TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

05/10/2018 Responsabilidade do voto: “expressão da participação na construção de um Brasil melhor, mais justo, mais fraterno”, afirma dom Leonardo Steiner

“Votar é participar dos destinos do Brasil. O voto é expressão da democracia. O voto é expressão da participação da construção de um país melhor, com menos violência, com mais solidariedade”. É assim que o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, expressa a responsabilidade de cada brasileiro e cada brasileira no próximo domingo, 7 de outubro, quando serão escolhidos deputados, senadores, governadores e presidente da República.

Dom Leonardo recorda as diversas iniciativas da CNBB para orientar os cristãos para uma boa escolha, como a Mensagem para as Eleições “Compromisso e Esperança”, divulgada na última assembleia geral da entidade. “O bem maior do País, para além de ideologias e interesses particulares, deve conduzir a consciência e o coração tanto de candidatos, quanto de eleitores”, cita.

Mas o secretário-geral da CNBB também revela uma preocupação: “Se tem falado muito pouco sobre a necessidade de uma boa escolha no Congresso Nacional, nas Assembleias Legislativas e na Câmara Distrital”. O secretário-geral da CNBB ressalta o que tem sido reforçado pelo episcopado brasileiro e que pouco teve destaque nas discussões políticas Brasil afora, de que uma boa escolha nas câmaras e no Senado “são decisivos para um Brasil que oferece oportunidade para todos os brasileiros”.

“Não podemos continuar com bancadas, precisamos reafirmar partidos. Somos provocados a reafirmar a importância da política e, por isso, da democracia. Precisamos reafirmar a representatividade da sociedade brasileira no Congresso e nas Câmaras. Por isso a necessidade de uma boa escolha. Votarmos em pessoas que estejam dispostas a discutir as questões do Brasil como a educação, o meio ambiente, a saúde, a convivência. Votar em pessoas apresentem projetos que ajudem a ter um Brasil para todos”, afirma dom Leonardo.

A ética também é decisiva na responsabilidade do voto. Para ele, ela se insere no sentido de que haja disposição dos escolhidos para o Poder Executivo e para o Poder Legislativo “trabalharem em prol de todos os brasileiros”.

Confira a notícia na íntegra