TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

30/06/2018 Regional realizou primeiro encontro de Casos Especiais em parceria com Pastoral Familiar

Bem sabemos que a família é a instituição base da nossa sociedade e que a perpetuação da humanidade sempre passa e passará por ela. Contudo, muitos são os desafios que se apresentam às famílias contemporâneas e, diante disso, a nossa Igreja, em especial, a Pastoral Familiar do Brasil tem se empenhado em amenizar os enormes desafios que   assolam sobremaneira as nossas famílias. Bem sabemos que a família é a instituição base da nossa sociedade e que a perpetuação da humanidade sempre passa e passará por ela. Contudo, muitos são os desafios que se apresentam às famílias contemporâneas e, diante disso, a nossa Igreja, em especial, a Pastoral Familiar do Brasil tem se empenhado em amenizar os enormes desafios que   assolam sobremaneira as nossas famílias. Alguns desses desafios perpassam pelas mais diversas situações em que se deparam as famílias, como aqueles que se enquadram nos chamados “Casos Especiais”. Conforme o documento “FC”, 77, destacamos: Circunstâncias particulares (Emigrantes, idosos, famílias de presos, drogados e deficientes, etc.); Matrimônio misto (entre dois batizados, um batizado e um não batizado); situações irregulares religiosas e civis (uniões livres de fato, católicos casados apenas no civil, separados e divorciados sem segunda união, e os que contraem segunda união); e, os Sem Família (os privados da comunidade familiar).Para estarrecimento e infelicidade nossa, existe ainda uma população crescente de uniões diversas que não se enquadram no que se chama de segunda união e que precisa ser compreendida, absorvida, também por este setor.  Diante deste universo preocupante e diante do fato de que: “A Igreja está chamada a ser sempre a casa aberta do Pai. (…) a casa paterna na qual há lugar para todos com a sua vida cansativa” (EG 47) e que “A verdadeira urgência pastoral é a de permitir que estas curem as feridas, sarem e retomem o caminho juntamente com toda a comunidade eclesial” (IL, 80), é que aconteceu no Centro Nova Evangelização (CENE), nos dias 23 e 24 de junho, através da Secretariado da CNBB/Regional Oeste 2, em parceria com a Pastoral Familiar, o 1ª Encontro de Casos Especiais. Um evento de muita riqueza, que teve por objetivo instrumentalizar os agentes da Pastoral Familiar para que se estruturem e aprimorem em suas paróquias, para bem atuarem neste setor, conforme, misericordiamente nos pede o Papa Francisco: (…) “São batizados, são irmãos e irmãs, e o Espírito Santo derrama sobre eles dons e crismas para o bem de todos. A sua participação pode manifestar-se por diferentes serviços eclesiais: por isso é necessário discernir quais das diversas formas de exclusão atualmente praticadas no âmbito litúrgico, pastoral, educativo e institucional podem ser superados” (AL, 199).Participaram deste evento quarenta e seis pessoas, oriundas da Arquidiocese de Cuiabá e demais dioceses que compõem o Regional Oeste 2. Entre os facilitadores, o encontro contou com  Pe. Jair Fante, que sabiamente expôs sobre a “Estrutura da Igreja Católica e o Universo Sacramental”; João Nohama e Acidália deram uma “Visão Geral da Pastoral Familiar”, Jair e Neuliane Cestari, trataram da “Espiritualidade da família”; Wânia e Ailton, através de uma marcante experiência discorreu sobre “A vivência de um casal de segunda união”; e Pe. Evandro Stefanello, finalizou o encontro expondo sobre o “Funcionamento do Tribunal Eclesiástico, que o “Sentido da vida é o Seguimento de Jesus” e como Confeccionar um Libelo”.