TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

30/09/2016 Pastoral da Sobriedade realizou visitas Coordenação visitou as Dioceses de Diamantino e Sinop

nova-mutum-2Entre os dias 18 a 23 de setembro de 2016, a Coordenação do Regional Oeste 2, se reuniram com os agentes da Pastoral da Sobriedade, nas cidades de Tangará da Serra, Nova Marilândia, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Sorriso. Na ocasião participaram alguns grupos de autoajuda.
Nessa visita, foram realizados encontros de avaliação da caminhada dos grupos e explanação do Projeto Conectados na Vida, o qual busca por em prática a Prevenção, que é a primeira  frente de ação da Pastoral da Sobriedade.
Constatamos as mais diferentes realidades desde um crescimento de alguns grupos e da equipe, bem como um desânimo e encolhimento de outros grupos e equipes.
Em Tangará da Serra, observamos que há uma migração dos agentes para o movimento de acampamentos o que provoca diminuição e esvaziamento nos grupos. Não foi possível fazer uma reunião para conversar com os agentes, nem com o pároco – pois o atual coordenador disse que não havia agentes para participar desse encontro. Por isso, conseguimos conversar apenas com o coordenador atual, que nos informou que após a troca da coordenação houve uma queda na participação na Pastoral da Sobriedade.
lucasEm Nova Marilândia percebemos que há muito empenho e dedicação dos agentes, já em Lucas do Rio Verde, foi possível um encontro com o padre Fábio Menezes, responsável pelas pastorais, na ocasião o mesmo se comprometeu em dar apoio aos agentes. Nessa cidade visitamos uma comunidade “terapêutica” Fazenda do Senhor Jesus; no momento contava com mais ou menos 20 internos, sem uma equipe de trabalho, apenas o padre e uma coordenadora.
Em Nova Mutum observamos o quanto é importante o apoio e incentivo do pároco para o bom andamento da missão das pastorais. Nessa cidade o padre Rodrigo de Oliveira criou uma integração das equipes de outras pastorais e movimentos. Vale destacar que o apoio da paróquia se dá também na parte financeira, com incentivo para formação e realização de projetos de toda paróquia.
sorrisoSorriso foi à última cidade que realizamos os trabalhos. Na parte da manhã foi feito um encontro com padre Hélio Júnior,  a coordenação paroquial da Pastoral da Sobriedade, representantes de outras pastorais, o delegado e um advogado (os mesmos estavam interessados no Projeto Conectado na Vida). Após a explanação, avaliaram como ótima proposta. Ao final da reunião,  a equipe local marcou novo encontro para o estudo e adaptação do mesmo, com o intuito de colocá-lo em prática no ano de 2017.
Na parte da tarde, o trabalho foi realizado com os agentes de Sorriso e Sinop.   A partir dos relatos dos agentes foi possível perceber que em Sorriso há uma integração das pastorais e movimentos e forte apoio do pároco Valdir Kock.
Já em Sinop a situação narrada é outra, no relato das agentes de lá a pontuação recai somente sobre as dificuldades. Pela fala da ex-coordenadora diocesana, que estava presente, percebemos uma desarticulação do grupo e falta de entrosamento da coordenação de formação com os agentes.  Pela noite trabalhamos o tema co-dependência com os participantes do grupo de autoajuda e todos os agentes de Sorriso.
Bendizemos a Deus por esta oportunidade e por perceber que, em meio às adversidades da história, o Reino se manifesta no acolhimento e na dedicação de pessoas que seguem Jesus e se comprometem com seu Projeto – de “Fazer dos excluídos os nossos Preferidos”.