TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

01/04/2021 Missa Crismal, dos Santos Óleos e da Unidade foi celebrada antecipadamente na terça-feira (30) na Diocese de Barra do Garças

Além da benção e consagração dos Santos Óleos, no âmago do Mistério pascal de Cristo Dom Protógenes e sacerdotes realizam a unidade do sacerdócio no único grande Sacerdote, Jesus Cristo.
Pelo segundo ano consecutivo, a tradicional missa dos Santos Óleos, missa do Crisma ou também missa da Unidade ganha um cenário e visões diferentes na Diocese de Barra do Garças. Devido a pandemia do novo coronavírus, padres e demais religiosos celebram este importante momento da Santa Igreja, respeitando as normas sanitárias previstas no decreto sancionado pelo governo estadual de Mato Grosso.

Celebrada antecipadamente, na última terça-feira, 30, na paróquia Santo Antônio, diferentemente dos anos anteriores, onde a Catedral Nossa Senhora da Guia era o espaço da cerimônia, mas que atualmente passa por uma reforma.
As máscaras cobrindo os rostos dos religiosos presentes é outro dessemelhante do passado tradicional. O momento inédito vivido pelo mundo é inevitável de ser abordado durante a homilia do estimado celebrante Dom Protógenes José Luft, que expõe a necessidade da fé e da união neste momento conflituoso.
“Em tempos de pandemia nós queremos desejar a todos os presbíteros da diocese uma feliz e santa páscoa. A páscoa é um momento de vida, e que o Senhor Ressuscitado, ajude a cada um de nós a renovar a nossa fé, especialmente, a nossa esperança de que podemos superar as dificuldades das próprias pandemias, acreditando sempre no poder e misericórdia de Deus”, acrescenta Dom Protógenes.

Durante esta celebração, que é marcada pelo momento final da quaresma, período litúrgico de quarenta dias, se abençoa o Óleo dos Catecúmenos e dos Enfermos e se consagra o óleo do Santo Crisma, que serão utilizados durante o ano, por isso chamamos de ‘Missa dos Santos Óleos’.
Além disso, os padres e diáconos, juntamente com o bispo renovam as promessas sacerdotais pronunciadas no dia da ordenação, sendo assim também chamada “Missa da Unidade”

Sobre os Santos Óleos.

O Óleo do Crisma, representado pela cor vermelha, significa a plenitude do Espírito Santo. É usado no sacramento do Crisma quando o Cristão é confirmado na Graça e Dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé. Este óleo também é usado no sacramento da ordem, para ungir os “escolhidos” que irão trabalhar no anúncio da Palavra de Deus.
O Óleo dos Catecúmenos, representado na cor branca, significa a libertação do mal, a força de Deus que penetra no catecúmeno, libertação e preparação para o nascimento pela água e pelo Espírito.

O Óleo dos Enfermos, representado na cor roxa, é usado no sacramento dos enfermos, conhecido como extrema-unção, e simboliza a força do Espírito de Deus para a provação da doença, para o fortalecimento da pessoa no sofrimento e na doença.