TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

23/11/2016 Encerramento do Ano Santo da Misericórdia Bispo da Diocese de Rondonópolis-Guiratinga Dom Juventino, juntamente com os presbíteros, fechou a porta Santa da Misericórdia da Catedral Santa Cruz

porta-santaCom uma grande celebração litúrgica, realizada neste domingo, 20, dia de Jesus Cristo Rei do Universo, o Bispo da Diocese de Rondonópolis-Guiratinga Dom Juventino Kestering, juntamente com os presbíteros, fechou a porta Santa da Misericórdia da Catedral Santa Cruz, encerrando assim o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, iniciado pelo Papa Francisco, em 08 de dezembro de 2015, para que os Cristão pudessem assim, ter uma experiência mais profunda com Deus, o Pai Rico em Misericórdia.
As paróquias que compõem a forania Rondonópolis foram chamadas a fazer cada uma, a sua peregrinação até a Catedral Santa Cruz e os seus fiéis a passarem pela porta Santa uma última vez, antes do seu fechamento.
Deste modo, os paroquianos da Catedral Santa Cruz, sob a coordenação do Pe. João Henrique, providenciaram todo o necessário ao acolhimento de todos os irmãos das demais paróquias que foram recebidos alegremente já à porta central, com a saudação carinhosa do Bispo Dom Juventino.
Durante a celebração da Missa Solene, D. Juventino, bastante entusiasmado falou da sua satisfação em ver a Catedral lotada, com fervorosa participação do povo de Deus e esclareceu que embora o Ano Santo estivesse sendo encerrado, a Misericórdia de Deus jamais se acabaria, sendo, pois ETERNA.
Conforme ressaltou o bispo em sua homília, as portas do perdão e da reconciliação com Deus permanecem abertas, sendo que todos nós Cristãos, de uma forma ou de outra fomos alcançados pela Misericórdia Divina. Ademais, lembrou-nos D. Juventino que as práticas das obras de misericórdia que são o testemunho da nossa fé cristã deverão continuar, lançando assim um pedido de ajuda em alimentos, aos irmãos necessitados do Albergue da Vila Operária.
Por fim, o celebrante fez memória ao dia da Consciência Negra, relembrando a luta de Zumbi dos Palmares, bem como, o dia nacional do Leigo, figura tão importante na nossa Igreja Católica.
A missa encerrou-se com a forte expressão da devoção dos fiéis a Nossa Senhora Aparecida que rezaram uma Ave Maria em agradecimento a sua santa presença junto a todos os Cristãos peregrinos.

PASCOM – Catedral Santa Cruz
Diocese de Rondonópolis-Guiratinga