TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

12/11/2015 DIOCESE DE RONDONÓPOLIS-GUIRATINGA REALIZOU ASSEMBLÉIA

assemb1Entre os dias 13 a 15 de novembro de 2015, na casa de Formação em Fátima de São Lourenço, A Diocese de Rondonópolis-Guiratinga realizou a sua 2ª assembleia depois da remodelação da mesma. Contou com a participação de 112 delegados entre padres, diáconos, religiosos e religiosas, coordenadores de pastorais, movimentos, seminaristas, leigos e leigas vindos das 21 paróquias.
Os trabalhos deram início na tarde/noite do dia 013 de novembro com a celebração de abertura resgatando o significado de um povo reunido em assemblaria. Dom Juventino Kestering dirigiu apalavra de abertura situando-a no contexto atual da Igreja e da sociedade. Insistiu na importância da comunhão, de ter um projeto de Igreja comum para todos e da responsabilidade dos delegados em assumir propostas para a caminhada pastoral de toda Diocese. Ainda na primeira noite cada paróquia montou um painel sobre a realidade de cada paróquia, desafios, conquistas. Esse painel fez parte do ver da realidade.
Na manhã do dia 14, após a celebração da eucaristia iniciaram os trabalhos com encontro das Foranias com as questões: Qual foi o nosso aprendizado no decorrer deste ano como Forania? Conquistas, desafios? A missionariedade da Igreja. Como foi a experiência das Missões Populares? O que aprendemos? O que assumimos?  O que não conseguimos aprender, motivar, empolgar, envolver? Como foi utilizado o subsídio do Pai Nosso nos grupos de famílias, nas pastorais, movimentos?  A Plenária revelou avanços porem com desafios que precisam ser vencidos.
Após estudo sobre as diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (CNBB), com ênfase nos novos espações humanos e geográficos a assembleia foi organizada em 12 grupos para aprofundarem as questões: Como ajudar as comunidades as serem presença missionária/evangelizadora nestes novos espaços? Como descobrir e formar novas lideranças para atuarem e realizarem as Missões nestes novos espaços. Como ser presença solidária nestes novos espaços, pastoral social, promoção humana. Como criar e fortalecer as comunidades eclesiais para serem acolhedoras e celebrativa nestes novos espaçoso resultado destes grupos foi recolhido em plenária e uma comissão trabalhou para elaborar síntese.  À noite a assembleia fez linda celebração em memória aos 50 anos do concílio Vaticano II e celebração do Ano da Vida Religiosa consagrada.
Na manhã de domingo, após a celebração da eucaristia os trabalhos foram retomados com apresentação de propostas concretas paras o ano 2015. Estas foram as principais: Cada paróquia elabora um projeto para descobrir os novos espaços para a evangelização, identificar as lideranças, investir na formação, dinâmica do convite pessoal, presença constante, investir nas pequenas comunidades, atenção ás comunidades nascentes, fortalecer a espiritualidade e cuidar dos evangelizadores. Desde 2013 a diocese investe em: Evangelização da juventude e fortalecimento das comunidades. A iniciação à vida cristã e experiência religiosa; Ação social da igreja na diocese de Rondonópolis e a missionariedade da Igreja.
A coordenação da assembleia esteve a cargo de Pe. Gunther Lendbradl e Irmã Maria Aparecida da Silva, da coordenação diocesana de pastorais auxiliados por uma equipe de trabalhos. A assembléia foi marcada por um espírito de partilha, de mútua colaboração e de troca de experiência par aos novos desafios que a Igreja tem que enfrentar nestes próximos anos.
Pastoral da Comunicação (Pascom)
Diocese de Rondonópolis-Guiratinga