TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

18/06/2020 CRB promove Ciranda Junina de Comunicação com participação de especialistas

A Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB Nacional) promove nesta quinta-feira, 18 de junho, mais uma live da iniciativa “Ciranda da Comunicação”, em continuidade à Semana da Comunicação. “Evangelização é comunicação” será o tema aprofundado por especialistas no evento on-line, transmitido pelas redes sociais da CRB.

Tendo como motivação a celebração do 54º Dia Mundial da Comunicação, a partir da Mensagem do Papa Francisco «“Para que possas contar e fixar na memória” (Ex 10, 2). A vida faz-se história», a CRB pensou na dinâmica da ciranda, cuja etimologia do termo remete a encadear, enlaçar, tecer uma coisa.

“Durante a Ciranda da Comunicação (16 a 24 de maio de 2020), tecemos muitas histórias e recebemos mais uma Mensagem do Papa Francisco que dizia: ’em momentos obscuros como os que enfrentamos agora é necessário cultivar a memória, especialmente ‘a memória da própria vocação’ ou seja, voltar às fontes, recordar a admiração como o Senhor olhou para nós’”, recorda a assessora de comunicação da CRB, irmã Patrícia Silva.

Neste mês de junho, a intenção é lembrar que há 40 anos aconteceu a III Conferência dos Bispos da América Latina e Caribe, em Puebla. “‘Cultivando a memória’, recobramos a forte expressão do documento de Puebla que afirma ‘evangelização é comunicação’ (Puebla, 1063). Um capítulo inteiro sobre comunicação que vamos recordando com muita alegria”, conta.

Segundo reforça a religiosa paulina, o documento fala dos desafios da comunicação, de critérios, de opções pastorais. “Tem um ‘tear’ comum com os desafios de hoje. E podemos dizer, abordam situações difíceis, movidos por uma força que nos torna corajosos na evangelização, ‘a força do amor’”.

A live contará com a participação da presidente da CRB, irmã Maria Inês Ribeiro; o doutor em Ciências da Comunicação, Moisés Sbardelotto; o doutor em Comunicação e Semiótica, padre Antônio Iraildo Alves; e a mestre em Comunicação e ex-assessora de Imprensa da CNBB, Eliane Muniz Lacerda.