TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

27/10/2020 Reflexões sobre a realidade da Amazônia e os resultados do Sínodo marcam o primeiro dia de assembleia da CEAMA


Teve início na manhã desta segunda-feira (26) a primeira assembleia plenária da Conferência Eclesial da Amazônia/CEAMA. Presidida pelo cardeal Cláudio Hummes, a atividade é realizada de forma virtual e reúne cardeais, bispos, padres, religiosos e religiosas, leigos e leigas, representantes das comunidades tradicionais, organismos eclesiais e instituições parceiras internacionais.

Com um momento de oração coordenado pela secretária geral da Conferência Latino-americana e Caribenha de Religiosos e Religiosas/CLAR, Ir. Daniela Adriana Cannavina, deu-se início aos trabalhos do primeiro dia. Em seguida, o cardeal Hummes, presidente da CEAMA, acolheu os presentes e apresentou os objetivos da assembleia.

“1º objetivo, reunir para de novo convocar a todos os senhores bispos da Panamazônia, bem como sacerdotes, religiosos/as, leigos/as, representantes dos povos originários e das demais comunidades locais do território, representantes das cidades e periferias urbanas, das agências internacionais de ajuda, e muitos outros que se uniram a nós na promoção da Missão da Igreja na Amazônia e da missão da sociedade civil na preservação da Amazônia e dos direitos de seus povos; 2º objetivo, escutar-nos uns aos outros de novo para juntos construirmos com as comunidades locais o processo de aplicação do sínodo no território; e 3º objetivo, iniciar a formulação de um Plano Pastoral de Conjunto, como havia sido pedido pela Conferência de Aparecida em 2007”, explicou o cardeal Hummes.

O presidente da CEAMA enviou uma carta ao papa Francisco, no inicio do mês de outubro, comunicando da realização da assembleia. Segundo o cardeal, Francisco respondeu com alegria sobre a atividade. “Diz que nos acompanha desde Roma, com alegria, bons desejos e oração. Diz que está sempre a serviço deste processo e que nesta assembleia plenária estará muito próximo de nós. Pede a nossa oração por ele”, completou.

O cardeal ainda recordou o caminho sinodal, iniciado ainda na Conferência de Aparecida, em 2007, até a realização da grande assembleia em outubro do ano passado. “A realização do sínodo foi o ponto alto deste processo, que agora deve continuar com a aplicação do sínodo no território”, destacou Hummes.

O cardeal Michael Czerny, que foi um dos secretários do Sínodo para a Amazônia, também esteve presente no primeiro dia de assembleia da CEAMA. Em nome do papa Francisco saudou à Assembleia e destacou a missão da Conferência de ajudar a delinear uma Igreja de rostos amazônicos. “Em linha com esta inculturação tão desejada pelo Papa Francisco, a CEAMA tem a missão de caminhar dando forma às expressões próprias da Igreja na Amazônia, mantendo a comunhão com a Igreja universal, para dinamizar a Evangelização ​em todo o território​”, afirmou Czerny.

Atividades do primeiro dia

Após a fala do cardeal, Maurício Lopez, membro da secretaria executiva interina da CEAMA, apresentou o programa da assembleia, os objetivos e metodologia dos trabalhos, que foi finalizada com um vídeo sobre a identidade e missão da Conferência Eclesial da Amazônia.

Em seguida, Ir. Gloria Liliana Franco Echeverri, presidenta da CLAR, apresentou os gritos de dor e os cantos de esperança para a Amazônia e seus povos neste tempo de pandemia da Covid-19. “Desde a metáfora das sementes, quero compartilhar gestos concretos, com uma ótica de esperança”, afirmou.

Entre os destaques feitos pela religiosa estão a exortação Querida Amazônia; a reorganização do Conselho Episcopal Latino-Americano/CELAM; o fortalecimento da Igreja doméstica, provocados pela pandemia, uma nova maneira de ser comunidade, de celebrar, de realizar encontros; e a ação comprometida e solidária das comunidades de base – em torno da palavra, inclusive com o uso das tecnologias.

Com um vídeo rico em depoimentos e experiências, as Cáritas da América-Latina e do Caribe apresentaram as crises e as repostas da Igreja frente a emergência nos territórios da Pan-Amazônia.

Dom David Martínez de Aguirre, vice-presidente da CEAMA e bispo de Porto Maldonado/Peru, apresentou a dinâmica dos trabalhos do primeiro dia. Os quase 250 participantes foram divididos em pequenos grupos para refletirem: em que o Sínodo e os sonhos da exortação Querida Amazônia já está se tornando concreto, sendo realidade na Amazônia e/ou em outras realidades?

Após as discussões nos grupos, os participantes voltaram para a plenária ampliada para finalização do primeiro dia de atividades. Após a apresentação do caminho metodológico do segundo dia da assembleia, a ser realizado na manhã de terça-feira (28), Ir. Liliana Echeverri conduziu a oração de encerramento que foi finalizada com a benção de Dom David.

Texto: REPAM

Tags: