TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

17/11/2016 Juventude da Prelazia de São Félix se manifestam contra PEC 55 A Proposta de Emenda à Constituição que estabelece um limite para os gastos públicos

Carta Aberta

Nós, participantes do Setor Juventude, do Conselho Indigenista Missionário, da Pastoral da Criança, Comissão Pastoral da Terra, Direitos Humanos e das comunidades católicas, todos reunidos ao nosso bispo Dom Adriano Ciocca Vasino, com a presença de nosso amado bispo emérito Pedro Casaldaliga, em Assembleia de Pastoral das Comunidades da Prelazia de São Felix do Araguaia, viemos, por meio desta carta, comunicar que os efeitos da PEC 55/2016 estão sendo a morte dos direitos da população.

Educação e saúde gratuitas são direitos de todos nós, garantidos na constituição de 1988 como cláusulas pétreas, e não abriremos mão do que já é nosso. Além disso, no que diz respeito à saúde, nós, da região do Araguaia-Xingu, não podemos deixar de registrar a grande ameaça que sofrem nossos companheiros indígenas quando o ilegítimo governo propõe a redução radical de verbas e a municipalização e terceirização da saúde Indígena (INSI), tal projeto que além de inviável é inaceitável por nossa parte e pela parte desses povos lutadores, já foi expresso com a presença de inúmeras etnias em atos realizados em Brasília.

Já são mais de 1000 escolas e universidades ocupadas, as quais lutam para não perderem todas as conquistas ao longo de 30 anos de nossa jovem democracia e, na maior parte das vezes, são batalhas vãs, pois o novo governo retruca com todas as armas que possui e, pior que isso, age como se o que fazemos fosse crime. São estudantes apanhando da polícia, sendo torturados a mando do Estado, tratados como criminosos, desrespeitando todos os princípios do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), como se tivéssemos voltado à Ditadura Militar.

Diante do exposto e de muitos outros fatos que não cabem nessas linhas, viemos ao público, em conjunto com nossas comunidades em Assembleia, mostrar que a nossa juventude está certa em dizer em que o que nós queremos é NENHUM DIREITO A MENOS.

pec

São Felix do Araguaia – MT, segunda feira, 14 de novembro de 2016