TEMPO COMUM "Vocês que buscam a justiça na Lei, se desligaram de Cristo e se separaram da Graça." (Gl 5,4)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

23/08/2021 Equipe de animação no Brasil divulga vídeo com os fundamentos e fases, no País, da realização dos Sínodo 2023

Em 2023 será realizado a 16ª Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos, com o tema “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”. O tema da sinodalidade propõe a todo povo de Deus refletir sobre a forma se compreender como Igreja. A participação e o caminhar juntos indicam a compartilhada missão evangelizadora que cada batizado deve assumir. O Papa Francisco tem afirmado que o “caminho da sinodalidade é o caminho que Deus espera da Igreja do Terceiro Milênio”.

O sínodo diz respeito aos bispos, no seu serviço de presidir as Igrejas particulares mas implica os demais sujeitos eclesiais, de modo a valorizar a participação de todo o Povo de Deus, numa dinâmica participativa que promove a corresponsabilidade de todos e valoriza os carismas do povo de Deus.

O Sínodo 2023 tem início no próximo mês de outubro com a abertura em cada diocese, e a primeira fase acontece até março de 2022 com a escuta e a reflexão envolvendo todas as comunidades, paroquias, movimentos e vida consagrada.

A sinodalidade é também uma cultura a ser desenvolvida, com disposição e aprendizado, tocando não só o método pastoral, mas os modos de administrar a Igreja Local e as motivações de inserção na Comunidade. Por meio da participação e responsabilidade compartilhada pela missão da Igreja.

O vídeo abaixo, disponibilizado pela Comissão Nacional de Animação do Sínodo 2023 no Brasil, conta com dois momentos. No primeiro momento, o monsenhor Antônio Luiz Catelan Ferreira, professor da PUC Rio e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB, apresenta as referências históricas, teológicos e jurídicas sobre a realização do Sínodo dos Bispos na Igreja universal que constam do magistério da Igreja. De acordo com o monsenhor, a realização da Assembleia Geral do Sínodos dos Bispos remonta ao Concílio Vaticano II.

Na segunda parte, o assessor do Setor de Educação da Comissão Episcopal Pastoral de Educação e Cultura da CNBB, padre Júlio César Evangelista Rezende, explica o itinerário metodológico do Sínodo 2023, com foco na fase preparatória diocesana. Estas, conforme apresentação realizada pelo padre, têm como finalidade a consulta ao Povo de Deus sobre o tema da Assembleia do Sínodo.

Na fase nas Igrejas Particulares, conforme orientação da secretaria do Sínodo, os “Bispos, submetem as questões, que devem ser tratadas na Assembleia sinodal, aos Presbíteros, Diáconos e fiéis leigos das suas Igrejas, individualmente ou associados. Sobretudo pode revelar-se fundamental a contribuição dos organismos de participação da Igreja particular, especialmente o Conselho Presbiteral e o Conselho Pastoral, a partir dos quais verdadeiramente pode começar a tomar forma uma Igreja sinodal”.

Esta primeira fase tem os seguintes desdobramentos:

• § 1. A consulta do Povo de Deus realiza-se nas Igrejas particulares por meio das Conferências Episcopais.

• Em cada uma das Igrejas particulares, os Bispos realizam a consulta do Povo de Deus servindo-se dos Organismos de participação previstos pelo Direito, sem excluir qualquer outra modalidade que aqueles julguem oportuna. Ainda está previsto o envio do documento prévio de escuta a ser enviado pela Secretaria Geral do Sínodo em Roma.

• Cada uma das Igrejas particulares envia a sua contribuição à Conferência Episcopal do respetivo território. (Artigo 7º), no caso do Brasil à CNBB. As contribuições de cada Igreja particular deverão ser encaminhadas para o seguinte e-mail: sinodo_2023@cnbb.org.br

Vídeo apresenta os fundamentos e fases do Sínodo 20223:

Outros dados:

O Sínodo dos Bispos é uma instituição permanente decidida pelo Papa Paulo VI em 15 de setembro de 1965, em resposta ao desejo dos Padres do Concílio Vaticano II de manter vivo o espírito de colegialidade episcopal formada pela experiência conciliar. Mais orientações serão emitidas pela secretaria geral do sínodo em Roma no mês de setembro ou pelo email sínodo_2023@cnbb.org.br