TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

18/02/2020 Em primeira reunião de 2020, Conselho Pastoral discute o que compete a Igreja no Brasil fazer após a exortação “Querida Amazônia”

O bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Joel Portella Amado falou sobre os temas centrais da primeira reunião de 2020 do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) que acontece na sede da entidade, em Brasília (DF), dias 18 e 19 de fevereiro. Participam a presidência da CNBB, os presidentes e membros das doze comissões episcopais, assessores e representantes de organismos e pastorais.

Por ser a primeira reunião do ano, o secretário-geral disse que a reunião vai tratar dos grandes temas da vida da Igreja. Entre eles, dom Joel destacou, está a organização e realização da 58ª Assembleia Geral do episcopado brasileiro que acontece de 22 a 30 de abril, em Aparecida (SP). De acordo com dom Joel, os bispos vão dedicar um tempo ao aprofundamento do texto do tema central do encontro que vai abordar a relação entre a Palavra de Deus e as comunidades eclesiais missionárias.

A Palavra de Deus se constitui um dos quatro pilares das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023) aprovadas na 57ª Assembleia Geral realizada em 2019, assim como a ideia das comunidades eclesiais missionária. As DGAE foram publicadas na série Documento da CNBB sob o nº 109 e apontam o horizonte por onde a Igreja no Brasil caminhará nos próximos quatro anos.

Outros pontos que serão discutidos na reunião, segundo dom Joel, são o encontro convocado pelo Papa Francisco “A Economia de Francisco” e o Pacto Educativo Global, também em processo de mobilização pelo Santo Padre. A aplicação do Motu Próprio “Vós Sois a Luz do Mundo” na Igreja no Brasil também será outro assunto da reunião.

Os bispos também vão discutir, de forma especial, a Exortação Apostólica “Querida Amazônia”. O segundo vice presidente da CNBB dom Mário Antônio da Silva, bispo de Roraima (RR), um dos padres sinodais, coordenará uma reflexão sobre os quatro grandes sonhos do Papa Francisco para o bioma. “Vamos discutir o que nos compete fazer agora como Igreja do Brasil, não apenas na Amazônia”, disse o secretário-geral.