TEMPO COMUM "Vocês que buscam a justiça na Lei, se desligaram de Cristo e se separaram da Graça." (Gl 5,4)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

17/05/2021 Dom Teodoro faz convite para que a Oração pela Unidade, Reconciliação e a Paz entre os Cristãos se estenda por todo ano

O bispo de Ponta de Pedras (PA) e membro da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Teodoro Mendes Tavares convida os católicos a rezarem pela unidade cristã, pela reconciliação e a paz entre as pessoas não apenas na Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC), que teve início neste dia 16 de maio, com a Solenidade da Ascensão do Senhor, e segue até o próximo domingo de Pentecostes, dia 23 de maio.

“Convém lembrar que a busca da unidade tem sido um esforço contínuo ao longo do ano e não apenas durante uma semana. Por isso, convidamos todos os cristãos e cristãs, todas as pessoas de boa vontade a pedirem sempre a graça da unidade e da paz entre todos os seres humanos”, afirmou.

A SOUC é promovida mundialmente pelo Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos e pelo Conselho Mundial de Igrejas. No hemisfério Sul, as Igrejas normalmente celebram a semana no período que vai do domingo da Ascenção do Senhor ao domingo de Pentecostes. O tema deste ano é “Permanecei no meu amor e produzireis muitos frutos”, uma passagem do Evangelho de João, capítulo 15, versículos de 5 a 9.

O ecumenismo na Igreja

O bispo reforça a posição do Concílio Vaticano 2º de ser contra a divisão entre os cristãos uma vez que ela é abertamente contra a vontade de Cristo, um escândalo para o mundo e prejudica a sagrada causa de pregar o Evangelho a todos as pessoas. De acordo com ele, o mesmo Concílio exorta que todos os fiéis reconheçam os sinais dos tempos e participem ativamente de um trabalho ecumênico e destaca a importância da oração para a unidade dos cristãos.

“O Concílio Vaticano 2º afirma que a conversão e a santidade de vida, juntamente com a oração privada e pública, pela unidade dos cristãos devem ser consideradas como a alma de todo movimento ecumênico. Com razão, pode ser chamado de ecumenismo espiritual”, disse.

O representante da Comissão para o Ecumenismo da CNBB defende que os cristãos e os católicos devem unir as mãos, trabalhar e rezar juntos, pedindo a graça Divina da unidade plena entre todos os discípulos e discípulas de Jesus nestes dias que antecedem a Solenidade de Pentecostes.

“Assim como no próprio dia de Pentecostes e ao longo de todo o ano façamos aquilo que está ao nosso alcance na busca da paz da unidade e da reconciliação entre nós, entre as Igrejas Cristãs, entre os povos de toda a humanidade neste mundo tão conturbado e dividido em que vivemos”, convida.

O bispo reforça que o Papa Francisco tem incentivado a cultura do encontro e tem dado um grande testemunho de abertura e diálogo com os cristãos e pessoas de outras religiões. “O Santo Padre diz que a Terra é nossa Casa Comum e todos nós somos irmãos. Ele reitera, claramente na Encíclica Fratelli Tutti, que é possível um caminho de paz entre as religiões. Ele inclusive afirma que os líderes religiosos são chamados a ser verdadeiros dialogantes a agir na construção da paz não apenas como intermediários, mas como mediadores autênticos procurando a paz como destino. Ele afirma ainda que as religiões estão a serviço da fraternidade no mundo.

Dom Teodoro lembra que o grande o Santo Padre vem fazendo um forte apelo à paz, à justiça e à fraternidade e falado da importância de adotarmos a cultura do diálogo como caminho, a colaboração como conduta e o conhecimento mútuo como método e critério. “Portanto, o compromisso ecumênico corresponde à oração do senhor Jesus que pediu que todos sejam um. O Ecumenismo, como diz o Papa Francisco, é uma contribuição para a unidade da família humana”, lembrou.

Como celebrar a SOUC em sua comunidade

“São tantas e tão valiosas as coisas que nos unem. Desejo que essa semana de oração pela unidade cristã seja um tempo de graça para a todos nós. O ecumenismo é o movimento que procura e busca a unidade entre as igrejas cristãs. É a resposta ao pedido de Jesus à sua oração ardente ao Pai na véspera de sua morte quando rezou pedindo que ‘todos sejam um’. Rezemos pedindo ao senhor Jesus esta graça da unidade”.

O bispo indica que em cada Igreja local (arqui/dioceses e prelazias), as equipes e grupos da Pastoral Ecumênica, podem organizar os dias e horários de orações e celebrações pela unidade cristã, convidando outras igrejas para estarem juntos. E também fazer o movimento contrário participar com eles, nas celebrações ecumênicas, em suas próprias igrejas. Essas celebrações podem ser transmitidas pelas redes sociais e outros meios de comunicação social.

“Desejo sinceramente que todos nós abracemos a causa ecumênica e tenhamos uma abençoada e fecunda semana de oração pela unidade cristã. Vivamos intensamente esses dias de encontro, de fé e de oração pela unidade e paz entre todos nós pois Cristo é a nossa paz e nos quer todos unidades na diversidade reconciliada. Estejamos todos unidos em espírito e oração dando um bom testemunho de fraternidade cristã, de unidade e comunhão entre nós cristãos católicos com os cristãos de outras igrejas. E também fazer aquilo que está ao nosso alcance para que haja paz e unidade entre todos os seres humanos. Como dizia São Paulo “naquilo que depender de todos, procuremos viver em paz com todas as pessoas”.

Com a festa de Pentecostes, encerra-se a Semana de Oração pela Unidade Cristã. Mas, de acordo com dom Teodoro, a oração pela unidade cristã, pela paz e reconciliação entre todos os povos da humanidade não pode cessar.

“Jesus rezou pela unidade de seus discípulos e nos deixou o seu mandamento: ‘Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei. Nisto o reconhecerão como meus Discípulos’. Peçamos ao Divino Espírito Santo a Graça da unidade entre as Igrejas pois é Ele que dá a todos os povos o conhecimento de Deus e une numa só fé a diversidade de povos, raças e línguas. Rezemos pela paz e reconciliação entre todos os povos da humanidade”, reforçou.