TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

08/12/2016 Conselho Regional de Pastoral 2016 – Dezembro

Aconteceu, nos dias 03 e 04 de dezembro de 2016, no CENE (Centro Nova Evangelização), em Cuiabá – MT – o Conselho Regional de Pastoral do regional oeste 2 da CNBB.
crp-dezembroRepresentantes das oito dioceses e uma prelazia do RO2 estavam presentes, além dos coordenadores regionais das pastorais, movimentos e serviços do Regional.
A celebração inicial destacou o tempo do Advento na preparação para o Natal do Senhor, iluminada pelo texto bíblico de1 João 4, 7-16, sobre a preparação da vinda do Salvador. Após a acolhida de Dom Neri Tondello, presidente do RO2, o secretário executivo da CNBB – RO2, Pe. Jair Fante, deu as boas vindas e apresentou a pauta sugerida para o evento. Uma vez aprovada, deu-se continuidade à reunião do conselho como prevista. Em primeiro lugar foi feito uma avaliação do ano de 2016 com trabalho proposto em 4 grupos para apreciar os acontecimentos pastorais nas dimensões diocesanas e também das pastorais, movimentos, serviços e outras instâncias de evangelização do RO2. Houve um texto proposto como base reflexiva: “Igreja: casa da iniciação cristã em estado permanente de missão”, e se o mesmo havia sido contemplado nos trabalhos pastorais.
O primeiro grupos, dos coordenadores diocesanos de pastoral, deu destaque para os trabalhos de valorização dos leigos e leigas, através do estudo do documento 105 da CNBB concernente ao assunto, além das diretrizes da CNBB e do RO2. Algumas dioceses, não conseguiram ainda adentrar na dinâmica da Iniciação cristã, apesar dos esforços. Há esforços também para a unidade nos trabalhos de catequese, liturgia e formação de leigos. Destacou-se ainda a importância dos subsídios do RO2 e novenas de Natal e da CF/Quaresma. Houve também grande destaque para o Ano da Misericórdia, passagem do ícone da Sagrada Família, assim como, da imagem de Aparecida, ambas ainda em caminhada pelo Regional. Estas experiências estão “inflamando” e redescobrindo a fé do Povo Católico. Os coordenadores diocesanos destacaram também a importância da presença do secretário do RO2, Pe. Jair Fante, nas assembleias das Dioceses como sinal de unidade nos trabalhos e segurança teológico-pastoral dado sua competência nas assessorias solicitadas.
O segundo grupo, incluindo os “seguimentos sociais do RO2”, destacou a importância dos subsídios e seu valor como “igreja presente através dos leigos”. É a maneira mais prática e eficaz para fazer a Palavra de Deus chegar até os mais distantes e periferias da Igreja. Deve ser incentivado e mais assumido pelos padres nas paróquias. Criar metodologias comunitárias para que cheguem a todas as famílias católicas. Assim como a TV chegou a todas as casas é preciso que a Palavra de Deus também chegue. O grupo pede que os compromissos assumidos no CRP e nas assembleias do regional sejam também assumidos pelos padres e bispos do Regional, sob pena de perder a unidade da Igreja (o que, em alguns casos, já é notório).
O terceiro grupo, envolvendo os seguimentos vocacionais, evidenciou os projetos realizados neste setor com cursos de formação e graduação nas áreas de catequese, capelania hospitalar e grande contribuição na formação de leigos, principalmente do Sedac. Houve grande incentivo à pastoral vocacional e formação permanente para os presbíteros e com os religiosos que também realizaram grandes trabalhos com os índios traduzindo a Bíblia e subsídios na linguagem materna: Bororo. Outro destaque acentuado pelo grupo envolve a comunicação através das rádios, tvs e mídia digital. O ano da Misericórdia foi também marcante nos trabalhos vocacionais além de missões realizadas por seminaristas em Diocese do RO2.
O quarto e último grupo foi sobre os seguimentos que envolvem a família. Mostrou-se a riqueza da peregrinação do ícone a Sagrada Família em preparação ao Congresso da família que terá lugar em 2017 no RO2 e a ação entre amigos em prol do Congresso. A formação e atenção para com a família foi ponto forte em 2016 com formação do INPAF, encontros de formação para as famílias, assim como o grande trabalho das famílias na missão com os subsídios do RO2. Pede-se maior incentivo das paróquias para este trabalho de grupos de reflexão encampado pelas famílias. A Pastoral Juvenil destacou a organização dos setores da juventude nas dioceses e acentuou o valor do trabalho missionário dos jovens fazendo missões no RO2. O cuidado e atenção para com a pessoa idosa também foram destacados como de grande valor humano e divino.
Na parte da tarde do sábado foram apresentados vários trabalhos de evangelização do RO2 e projetos em andamento. Deu-se destaque para a Campanha da Fraternidade de 2017 cujo tema será: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, e trará como lema: “cultivar e guardar a criação” (Gn 2, 15). Os temas envolvendo a natureza estão em sintonia com as preocupações do papa Francisco, trabalhadas na LaudatoSí, e muito presentes em nosso Regional Oeste 2. Falou-se também sobre o curso de “fé e política” realizado no CENE em 6 módulos, seu valor e importância, principalmente em dias tão conturbados politicamente como os que ora vivemos. Foi também apresentado o “Projeto Uganda”, um trabalho missionário que já vem sendo realizado em Uganda, na África, por 2 leigas consagradas – Fabiany e Rita – e que pedem apoio do RO2 para a continuidade nos anos vindouros. Há a possibilidade de ser encampado como um projeto missionário regional para a evangelização e, principalmente, apoio espiritual. Vamos apresentar aos bispos em ocasião oportuna para possíveis encaminhamentos.
Ainda na parte da tarde foram realizados trabalhos em cinco grupos em vista do ano 2017, de acordo com as Diretrizes do RO2, segundo o que segue:
Questão 1: quais atitudes e vivências se tornam indispensáveis para que sejamos agentes apaixonados e comprometidos com a Palavra de Deus?
Um encontro pessoal e verdadeiro com Jesus. Este encontro deve levar ao compromisso com o Reino e o próximo com atitudes de alteridade e gratuidade e com uma vida de doação voltada para a prática da justiça, paz, reconciliação e fraternidade.
Questão 2: o que fazer para que a Palavra de Deus chegue a todas as famílias das nossas comunidades?
O caminho mais curto é através dos Subsídios, na utilização da Bíblia, além de cursosde animação bíblica para lideranças comunitárias; deve-se, também, incentivar a prática da Leitura Orante da Bíblia; gincanas bíblicas, encenações para memorizar mais os textos bíblicos e ações concretas baseadas na Palavra de Deus. Atentar para as dinâmicas e criatividades da juventude.
Questão 3: o que fazer para que as celebrações do culto dominical em nossas comunidades sejam bem preparadas e qualificadas para o anúncio da Palavra de Deus?
Em 72% das comunidades do RO2 não tem a celebração eucarística dominical e sim a celebração do culto dominical. A celebração da Palavra deve ser incentivada em todas as comunidades. Para tanto é preciso pensar esta liturgia em específico e dar formação adequada às lideranças locais. É preciso Pastoral Litúrgica organizada em equipes de celebrações para formação específica no campo da liturgia tais como leitores, ministério da música litúrgica, ministros da palavra, assim como todos os ministérios que envolvem a celebração litúrgica. Cuidar para que não tenha orientações estranhas às da Igreja dificultando a unidade da Igreja local.Promover também formação para os que explicam a Palavra de Deus nas celebrações da Palavra. No caso das celebrações da missa, é necessário que os padres também preparem melhor suas homilias dentro das orientações da Igreja e pautando-as na Palavra de Deus e nas necessidades locais.
O dia foi encerrado com a celebração eucarística e entrega dos prêmios do festival em prol do congresso da família.
O domingo de manhã começou com a oração matinal. Em seguida foram apresentados os planos de pastoral de cada Diocese do RO2 com seus eixos centrais e atenções especiais. Foi também apresentado texto de orientação para a Campanha da Evangelização a realizar-se no terceiro domingo do advento. Em ato contínuo, foi elaborado o calendário do RO2 para o ano de 2017.
Por fim foi escolhido pelo Conselho o tema central para a assembleia do regional que terá lugar em agosto de 2017, a saber: Tema central: “Iniciação à vida cristã” e tendo como espiritualidade litúrgica, o Ano Mariano.
Nada mais tendo a tratar, o Conselho Regional de Pastoral foi encerrado com uma breve avaliação e celebração de envio em missão. Dom Neri, bispo de Juína e presidente do RO2 assim por encerrado este último CRP de 2016 desejando a todos Feliz Natal e frutuoso ano de 2017.

PASCOM
Regional Oeste 2 da CNBB