TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

06/02/2017 Cifras e partituras da Campanha da Fraternidade 2017 ‘Fraternidade: Biomas brasileiros e a defesa da vida’ e o lema ‘Cultivar e guardar a criação (Gn2,15)

As cifras e partituras dos cantos da Campanha da Fraternidade 2017 (CF 2017) e da Quaresma deste ano estão disponíveis gratuitamente no site da editora Edições CNBB.
Os interessados poderão fazer o download do arquivo com todas as músicas do CD cuja primeira música é o Hino Campanha da Fraternidade 2017, de autoria de padre José Antônio de Oliveira e Wanderson Freitas.
Para acessar, basta clicar aqui, preencher os campos com as informações solicitadas e pronto!
Sobre a Campanha da Fraternidade 2017
A Campanha da Fraternidade deste ano propõe o tema ‘Fraternidade: Biomas brasileiros e a defesa da vida’ e o lema ‘Cultivar e guardar a criação (Gn2,15)’. O CD possui 24 faixas com o hino, três músicas inéditas relacionadas à temática da CF, os cantos para a Quaresma – Ano A e partes fixas da Missa, como ato penitencial, Santo, aclamações da Oração Eucarística, Eis o Mistério da Fé, Amém e Cordeiro de Deus. Todas as cifras estão disponíveis no arquivo PDF que poderá ser baixado no site da editora após cadastro. No encarte do CD estão impressas as partituras de cada música.
Cultivar e guardar a criação
A proposta da CF 2017 é dar ênfase à diversidade de cada bioma brasileiro e criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos que neles habitam, especialmente à luz do Evangelho. É o que sustenta o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Leonardo Ulrich Steiner. Para ele, a depredação dos biomas é a manifestação da crise ecológica que pede uma profunda conversão interior. “Ao meditarmos e rezarmos os biomas e as pessoas que neles vivem sejamos conduzidos à vida nova”, afirma.
A Campanha deseja, antes de tudo, que o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. “Cultivar e guardar nasce da admiração! A beleza que toma o coração faz com que nos inclinemos com reverência diante da criação. A campanha deseja, antes de tudo, levar à admiração, para que todo o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. Tocados pela magnanimidade e bondade dos biomas, seremos conduzidos à conversão, isto é, cultivar e a guardar”, salienta.

Fonte: Com informações do portal A12