TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

26/04/2017 Assembleia Nacional da Pastoral da Sobriedade Um dos assuntos discutidos foi a revisão do regimento interno

A Assembleia Nacional da Pastoral da Sobriedade aconteceu este ano em Brasília-DF nos dias 21, 22 e 23 de abril. Estavam presentes a Coordenação Nacional juntamente com os coordenadores regionais e diocesanos de dez dioceses.
A devida assembleia tratou de vários assuntos, nos quais o de maior relevância foi a revisão do regimento interno. Foram feitas, em conjunto, algumas alterações, desmembramentos de artigos e acréscimo de cláusulas necessárias para o bom andamento dos trabalhos realizados por todo Brasil.
Contamos com a presença de Dom Antonio Tourinho Neto – bispo auxiliar de Olinda, que nos presenteou com a sua fala no tema “O que tem a ver a Pastoral da Sobriedade com o Ano Mariano”. Para Dom Antonio, “este é um ano para celebrar, comemorar, louvar a Deus e reaprender com Maria como seguir Jesus, como ser cristão e evangelizar com Maria…”
Dom Antonio salientou ainda que a Pastoral da Sobriedade é por excelência missionária, está inserida no contexto da igreja do Brasil e caminha em conjunto assumindo os seus projetos. “Maria cuida com amor materno dos irmãos de seu filho. Isto é mais um motivo para que a Pastoral da Sobriedade creia e confesse que o papel preponderante de Maria na igreja é o de mãe e como mãe, acolhe e não rejeita um filho que necessita de atenção”, ressaltou.
Foi solicitado que fiquemos atentos para a Campanha da Fraternidade de 2018 que terá tudo a ver com a Pastoral da Sobriedade, pois o tema será “Fraternidade e superação da violência”. Este ano, Ana Godoy, coordenadora nacional, foi convidada para falar da Pastoral da Sobriedade na Assembleia dos Bispos do Brasil, onde apresentará um relatório dos nossos trabalhos nesses 19 anos e a importância desta pastoral dentro da nossa Igreja.
Durante os trabalhos realizado, foi pedido para todas as coordenações regionais que fizesse um mapeamento dos grupos de autoajuda nas suas dioceses e acompanhasse de perto o cadastramento e os relatórios, pois muitos grupos não funcionam mais e a nacional não é informada, o que gera dados incorretos para a Pastoral. Foi apresentado o relatório do Fórum de Prevenção que aconteceu em novembro de 2016 e alguns trabalhos realizados pelos regionais.
Doroty Carnahiba
Coordenadora Regional Oeste 2