TEMPO COMUM "Ide pelo mundo e pregai o evangelho a toda criatura" MC 16,15

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

11/07/2018 Ampliada Nacional da CEBs foi realizada em Rondonópolis

Entre os dias 06 a 08 de julho a diocese de Rondonópolis-Guiratinga está sediando a Ampliada Nacional das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) com representantes da maioria dos estados brasileiros e também com a presença de quatro bispos num total de 65 participantes.
Na manhã do dia 6 aconteceu a celebração de abertura. Assim dom Juventino se expressou: “Cremos que vai ser um tempo de graça, de partilha, de crescimento, de avaliação, de espiritualidade e de crescimento no compromisso com a revitalização das comunidades para os tempos atuais “desafios da mudança de época e se veem desafiadas a não esmorecer, mas a discernir, na comunhão da Igreja, caminhos para enfrentar os desafios oriundos do mundo plural, globalizado, urbanizado e individualista”. A história da diocese de Rondonópolis-Guiratinga desde o Concilio Vaticano II pautou pelos caminhos das comunidades, dos ministérios, da pastoral social, da formação permanente dos leigos e leigas, do caminho partilhado nos CPC e CPP. Queremos oferecer o melhor. Somos uma cidade com 220.000 mil habitantes que acolhe com amor e alegria”.
O encontro tem como objetivo avaliar do 14º realizado em Londrina-PR, bem como iniciar a organização do 15º Intereclesial que vai se realizar em Rondonópolis, previsto para o ano de 2022. Consta da programação: Acolhida, oração da manhã, apresentação dos Participantes. Avaliação do 14º Intereclesial, comunicações do Secretariado do 14º, a animação das CEBs no Brasil e as perspectivas para o 15º:- Temática? Quando? Numero de participantes? Metodologia?
“As comunidades eclesiais de base, as CEBs, alimentadas pela Palavra pela fraternidade, pela oração e pela Eucaristia, são sinal de vitalidade da Igreja”. São também presença eclesial junto aos pobres, partilhando as suas alegrias e angústias e se comprometendo na construção de urna sociedade justa e solidária. Também elas se deparam com os desafios da mudança de época e se veem desafiadas a não esmorecer, mas a discernir, na comunhão da Igreja, caminhos para enfrentar os desafios oriundos do mundo plural, globalizado, urbanizado e individualista (Diretrizes CNBB, doc. 102 N 192).

Pastoral da comunicação – Pascom
Diocese de Rondonópolis Guiratinga