TEMPO COMUM Respondeu-lhes Jesus: "Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (MT 22,29)

INFORMATIVO

Cadastre e receba nosso informativo

20/06/2017 Abertura de reunião do Conselho Permanente da CNBB sob a proteção de Aparecida

Membros do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estão reunidos na sede da entidade, em Brasília (DF). O encontro teve início na terça, 20, pela manhã, e prosseguirá até a quinta-feira, dia 22.
A abertura foi feita diante do monumento em homenagem aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, instalado no gramado da CNBB. Os bispos clamaram a Deus e a proteção da Mãe Aparecida, diante de tantas incertezas, corrupção e injustiças. Eles pediram que a misericórdia do Pai se derrame sobre o povo brasileiro.
O assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, frei Faustino Paludo, conduziu a procissão.
“Olhando para imagem de Nossa Senhora pensamos no Brasil, na realidade, no momento em que vivemos. Que repercuta em nós a palavra de Maria ‘fazei tudo o que ele vos disser’. O povo brasileiro não tem mais vinho, isto é, no meio dessa corrupção, tantas realidades nos tiram a autoestima e a grandeza de viver”, destacou o frei.
Logo após a bênção, os bispos seguiram em procissão até o auditório da entidade, onde o arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, cardeal Sergio da Rocha, deu a benção e abriu os trabalhos.
“Nós somos um povo que caminha unidos, rezando juntos, mas também juntos dispostos a cumprir a palavra de Nossa Senhora ‘faça tudo que Jesus vos disser’. Nós sabemos que ainda tem muita água para ser transformada em vinho e sabemos que isso ocorre pela graça de Deus, mas assim como Jesus contou com a colaboração das pessoas em Caná. Certamente, Ele conta conosco para que as situações que aí estão sejam transformadas que nós tenhamos um vinho da justiça, da paz, da alegria e da vida do nosso povo brasileiro”, finalizou o cardeal.
Participam deste Conselho a presidência da CNBB: o arcebispo de Brasília e presidente da entidade, cardeal Sergio da Rocha, o arcebispo de Salvador (BA) e vice-presidente, dom Murilo Sebastião Krieger, e o bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral, dom Leonardo Steiner; os presidentes das Comissões Episcopais Pastorais e os presidentes dos 18 regionais da entidade.
Logo no início da manhã, os bispos discutiram e aprovaram a pauta de trabalho, que conta com assuntos diversos. No decorrer do encontro, os bispos irão tratar do tema central da 56ª Assembleia Geral da CNBB; Sínodo dos bispos que abordará os jovens e o discernimento vocacional; a 4ª Semana de Catequese e a 1ª Semana de iniciação à Vida Cristã; Ano do Laicato; Encaminhamento do texto da 55ª Assembleia Geral, entre outros assuntos.