Cadastre seu email e receba
nosso informativo periodico.
| CADASTRAR | Remover
.:: Institucional ::.
Aspectos Históricos e Geográfico de Mato Grosso.
Aspectos Socias em Mato Grosso
Aspectos Religiosos em Mato Grosso
Breve Histórico do Regional Oeste 2 da CNBB
.:: Papa ::.
.:: Dioceses do RO2 ::.
-> Barra do Garças
-> Cuiabá
-> Diamantino
-> Guiratinga
-> Juína
-> Paranatinga
-> Rondonópolis
-> São Luiz de Cáceres
-> São Felix do Araguaia
-> Sinop
.:: Bispos do RO2 ::.
Biografias
* Datas Comemorativas
.:: Boletins RO2 ::.
.:: CNBB RO2 ::.
Assembléia RO2
AEC
Cáritas
Campanhas da Fraternidade
CEBI
CEB´S
CIMI
CNL - RO2
CNP - Presbíteros
COMIRE
CONIC
CONINTER
CPT
CRB
CRP - Conselho Regional de Pastoral
Infância Missionária
Movimento de Cursilho de Cristandade
Obra Kolping
Pastoral Carcerária
Pastoral da AIDS
Pastoral da Catequese
Pastoral da Comunicação
Pastoral da Criança
Pastoral da Juventude
Pastoral da Pessoa Idosa
Pastoral da Sobriedade
Pastoral do Dízimo
Pastoral do Ecumenismo
Pastoral do Menor
Pastoral do Migrante
Pastoral Familiar
Pastoral Litúrgica
Pastorais Sociais
Renovação Carismática Católica - MT
SAV - Serviço de Animação Vocacional
Secretários(as)
SEDAC
 
Desenvolvimento e Hospedagem
 
  » Homilia e Animação Litúrgica
   
  10/06/2009 - 18:33 - Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo - 11 de Junho de 2009

SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO

11 de junho de 2009

 

EIS O MISTÉRIO DA FÉ!”

 

Leituras:

 

·         1a. Leitura – Ex 24,3-8

·         Salmo - Sl 115/116

·         2a. Leitura – Hb 9,11-15

·         Evangelho – Mc 14,12-16.22-26

 

Cor Litúrgica: Branca ou Dourada

 

Sugestões para a celebração da Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo

 

·         Fazer com esmero os ritos iniciais que constituem a assembléia para que se manifeste o Corpo Vivo do Senhor. Solenizar com incenso.

·         Cantar a Seqüência de Corpus Christi.

·         Momento do ofertório: procissão das ofertas enfatizando as oferendas que apresentamos ao Pai;

·         Procissão solene da Bíblia – o Pão da Palavra: com canto apropriado e dança com jovens ou crianças;

·         A homilia deve ajudar a assembléia a assumir gestos concretos de partilha, além de ligar bem o Evangelho e toda a liturgia da Palavra ao que celebramos na liturgia eucarística.

·         Usar pão ázimo, ao invés de hóstias, lembrando de fato o pão alimento como nos propõe o Missal Romano (cf. IGMR n. 283);

·         Poderia-se fazer hoje uma coleta de alimentos não perecíveis para serem encaminhados aos mais necessitados. Belo gesto eucarístico!

·         Valorizar, nos vários serviços ou momentos da celebração, a participação das crianças, jovens e adultos que receberam sua primeira comunhão neste ano ou que vão recebe-la proximamente.

·         Fazer a oração do Pai Nosso e o abraço da paz, recuperando o seu sentido de comunhão.

·         Fazer o possível para que a comunhão seja sob as duas espécies;

·         Se possível não deixar de ter pão abençoado para ser partilhado, após a comunhão com quem não pode comungar do pão eucarístico.

 

 

Introdução

C. Irmãos e irmãs, hoje celebramos a grande solenidade em honra ao mistério eucarístico. Queremos reafirmar a nossa fé na presença real de Cristo na Sagrada Eucaristia e dar muitas graças ao Senhor por ter nos dado o seu Corpo e Sangue como alimento na nossa caminhada em direção ao Reino. Por isso participemos desta grande festa com alegria e devoção e façamos a Ele o oferecimento sincero de todo nosso ser. Em comunhão com toda a Igreja, iniciemos nossa celebração, cantando:

 

ABERTURA

1. Todos convidados * Cheguem ao banquete do Senhor * Festa preparada, bem participada, * Venham partilhar do pão do amor.
Cristo pão dos pobres, * Juntos nesta mesa * Pois a Eucaristia faz a Igreja. (bis)
1. Vejam quanta fome * Muitos lares sem ternura e pão * Dor e violência, quanta resistência * Vamos acolher a cada irmão.
2. Vamos gente unida * Resgatar a paz nesta cidade * Ser o sal da terra, ser a luz do mundo * Espalhar justiça e caridade
3. Jovens e famílias * Vida nova venha assumir * Evangelizando, Cristo anunciando * Para o mundo novo construir.
4. Páscoa celebrada * Nosso testemunho é conversão * Corpo ofertado, sangue derramado * Vou ser solidário na missão.

ATO PENITENCIAL
— Participar da Eucaristia é uma necessidade vital para quem quer chegar ao Pai e realizar seu projeto, revelado e proposto a nós por Jesus. Purificai, Senhor, com a graça do perdão, nossa vida e libertai-nos do pecado que impede a comunhão convosco e a realização do vosso projeto de amor. (Pausa)

— Quando participamos da eucaristia por obrigação;
— Senhor, tende piedade de nós!

— Quando recebemos o Corpo e Sangue do Senhor indignamente;
— Cristo, tende piedade de nós!

— Quando, por comodismo ou preguiça, deixamos de participar da Eucaristia;
— Senhor, tende piedade de nós!

— Quando agimos com indiferença ao clamor dos famintos e necessitados;
— Cristo, tende piedade de nós!

— Quando abafamos em nós a força transformadora da Eucaristia;
— Senhor, tende piedade de nós!

— Quando negamos afeto e perdão.
— Cristo, tende piedade de nós!

— Deus todo-poderoso e cheio de misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
— Amém.

 

HINO DE LOUVOR  (H1,CNBB, p. 51)
Glória, glória nas alturas paz e amor na terra aos povos! Dêem-vos glória as criaturas, dêem-vos graças e louvores!

1. Nós vos louvamos, ó Criador: vos bendizemos por vosso amor.
2. Nós vos louvamos, Senhor Jesus: vos aclamamos por vossa Cruz.
3. Espírito Santo, consolador vós que dais vida e sois Senhor.

 

ORAÇÃO
Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento nos deixastes o memorial da vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção. Vós, que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo.

 

PRIMEIRA LEITURA (Ex 24,3-8)
C. O rito da aliança descrito nesta leitura mostra o acordo entre os contraentes: Deus, representado pelo altar, e o povo se comunicam através do mesmo sangue, que é o símbolo da vida.
Leitura do Livro do Êxodo
Naqueles dias,
3Moisés veio e transmitiu ao povo
todas as palavras do Senhor e todos os decretos.
O povo respondeu em coro:
“Faremos tudo o que o Senhor nos disse”.
4Então Moisés escreveu todas as palavras do Senhor.
Levantando-se na manhã seguinte,
ergueu ao pé da montanha
um altar e doze marcos de pedra
pelas doze tribos de Israel.
5Em seguida, mandou alguns jovens israelitas
oferecer holocaustos e imolar novilhos
como sacrifícios pacíficos ao Senhor.
6Moisés tomou metade do sangue e o pôs em vasilhas,
e derramou a outra metade sobre o altar.
7Tomou depois o livro da aliança
e o leu em voz alta ao povo, que respondeu:
“Faremos tudo o que o Senhor disse e lhe obedeceremos”.
8Moisés, então, com o sangue separado,
aspergiu o povo, dizendo:
“Este é o sangue da aliança, que o Senhor fez convosco,
segundo todas estas palavras”.
– Palavra do Senhor.
T. Graças a Deus.

 

SALMO RESPONSORIAL Sl 115 (115) Fx.03
Elevo o cálice da minha salvação * invocando o nome santo do Senhor.

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus * Por tudo aquilo que ele fez em meu favor? * Elevo o cálice da minha salvação, * Invocando o nome santo do Senhor.
2. É sentida por demais pelo Senhor * A morte dos seus santos, seus amigos. * Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, * que nasceu de vossa serva, * mas me quebrastes os grilhões da escravidão!
3. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor. * Vou cumprir minhas promessas ao Senhor, * na presença do seu povo reunido.

 

SEGUNDA LEITURA (Hb 9,11-15)
C. A Nova Aliança é selada também com sangue; aqui a vítima é Cristo, sumo e eterno sacerdote, nosso mediador.


Leitura da Carta aos Hebreus
Irmãos e Irmãs:
11Cristo veio como sumo sacerdote dos bens futuros.
Através de uma tenda maior e mais perfeita,
que não é obra de mãos humanas,
isto é, que não faz parte desta criação,
12e não com o sangue de bodes e bezerros,
mas com o seu próprio sangue,
ele entrou no Santuário uma vez por todas,
obtendo uma redenção eterna.
13De fato, se o sangue de bodes e touros,
e a cinza de novilhas espalhada sobre os seres impuros
os santifica e realiza a pureza ritual dos corpos,
14quanto mais o sangue de Cristo,
purificará a nossa consciência das obras mortas,
para servirmos ao Deus vivo,
pois, em virtude do espírito eterno,
Cristo se ofereceu a si mesmo a Deus
como vítima sem mancha.
15Por isso, ele é mediador de uma nova aliança.
Pela sua morte, ele reparou as transgressões
cometidas no decorrer da primeira aliança.
E, assim, aqueles que são chamados
recebem a promessa da herança eterna.
- Palavra do Senhor.
T. Graças a Deus.

 

SEQÜÊNCIA (Forma breve)

— Eis o pão que os anjos comem transformado em pão do homem; só os filhos o consomem: não será lançado aos cães!

— Em sinais prefigurado, por Abraão foi imolado, no cordeiro aos pais foi dado, no deserto foi maná...

— Bom pastor, pão de verdade, piedade, ó Jesus, piedade, conservai-nos na unidade, extingui nossa orfandade, transportai-nos para o Pai!

— Aos mortais dando comida, dais também o pão da vida; que a família assim nutrida seja um dia reunida aos convivas lá do céu!

 

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO
(CD Festas Lit. Fx06)

C. Na mesa sagrada o Senhor se oferece a nós como comida e bebida para a nossa salvação. Aclamemos o Evangelho, cantando.
Aleluia, aleluia, aleluia. (bis)
Eu sou o pão vivo descido do céu * Quem deste pão come, sempre há de viver.

 

EVANGELHO (Mc 14,12-16.22-26)
— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, † segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!

12No primeiro dia dos Ázimos,
quando se imolava o cordeiro pascal,
os discípulos disseram a Jesus:
“Onde queres que façamos os preparativos
para comeres a Páscoa?”
13Jesus enviou então dois dos seus discípulos e lhes disse:
“Ide à cidade.
Um homem carregando um jarro de água
virá ao vosso encontro. Segui-o
14e dizei ao dono da casa em que ele entrar:
‘O Mestre manda dizer: onde está a sala
em que vou comer a Páscoa com os meus discípulos?
15Então ele vos mostrará, no andar de cima,
uma grande sala, arrumada com almofadas.
Ali fareis os preparativos para nós!”
16Os discípulos saíram e foram à cidade.
22Encontraram tudo como Jesus havia dito,
e prepararam a Páscoa.
Enquanto comiam, Jesus tomou o pão
e, tendo pronunciado a bênção,
partiu-o e entregou-lhes, dizendo:
“Tomai, isto é o meu corpo”.
23Em seguida, tomou o cálice, deu graças,
entregou-lhes e todos beberam dele.
24Jesus lhes disse:
“Isto é o meu sangue, o sangue da aliança,
que é derramado em favor de muitos.
25Em verdade vos digo,
não beberei mais do fruto da videira,
até o dia em que beberei o vinho novo
no Reino de Deus”.
25Depois de terem cantado o hino,
foram para o monte das Oliveiras.
– Palavra da salvação.
T. Glória a vós, Senhor.

 

PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA

Festa de Corpus Christi é a celebração em que solenemente se comemora a instituição do Santíssimo Sacramento da Eucaristia. Isto aconteceu na Quinta-feira Santa, dia da instituição, mas a lembrança da Paixão e Morte do Salvador não permite expansões de alegria. Por isso, é na Festa de Corpus Christi que agradecemos e louvamos a Deus pelo inestimável dom da Eucaristia, na qual o próprio Senhor se faz presente como alimento que fortifica nossa alma, nos santifica e nos concede a vida eterna junto à Santíssima Trindade. A Eucaristia é fonte e centro de toda a vida cristã. Nela está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, isto é, o próprio Cristo, nossa Páscoa. No Brasil, a festa foi instituída em 1961. A tradição de enfeitar as ruas com tapetes ornamentados originou-se

em Ouro Preto, Minas Gerais, e a prática foi adotada em diversas dioceses do território nacional. A celebração de Corpus Christi consta da santa missa, da procissão e da Adoração do Santíssimo. Lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da terra prometida. No Antigo Testamento, esse povo foi alimentado com o maná no deserto e hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo. Durante a missa, o celebrante consagra duas hóstias, sendo uma consumida e a outra apresentada aos fiéis para adoração, como sinal da presença de Cristo vivo no coração de sua Igreja. Os católicos tem convicção absoluta da presença de Cristo na Eucaristia. Jesus está verdadeiramente presente, de dia e de noite, em todos os Sacrários do mundo inteiro.

Contudo, traçando-se um parâmetro entre o número global de católicos, àqueles fiéis que realmente cumprem os preceitos canônicos da Igreja, nos parece que esta certeza já não reside com tanta intensidade no coração do homem moderno. O maior tesouro que existe sobre a terra, “que possui valor do próprio Deus”, a Eucaristia, Cristo a deixou para os homens... de graça! Se mesmo na condição de pecadores, assombramo-nos com o descaso a tão valioso Sacramento, impossível assimilar o sentimento de Deus ante a indiferença dos homens com a Eucaristia. Existem hoje muitas pessoas acreditando que, diante do surgimento de novas seitas e denominações, a Igreja estaria “perdendo espaço”, em relação ao número de fiéis. Desconhecem o sentido da revelação

pública de Jesus, quando diante da turba declarou: “Minha carne é verdadeiramente comida e meu sangue, verdadeiramente bebida”. Praticamente todos os presentes, escandalizados, deram as costas e saíram dali, restando apenas doze. A estes, Jesus indagou: “Quereis vós também retirar-vos?” No que São Pedro respondeu: “A quem iríamos nós, Senhor? Só Tu tens palavras de vida eterna”. (cf. Jo 6,52-68) Portanto, “Jesus não depende das multidões, as multidões é que dependem d’Ele”, assim

como “a Igreja de Cristo não depende dos fiéis, os fiéis é que dependem dela para chegarem a Cristo”. Ao aproximarmo-nos do Santo Sacrário, tenhamos a confiança de dizer: “Meu Senhor e meu Deus”, certos de que Ele está ali, vivo, real e verdadeiro a ouvir nossas preces e a contemplar nossa fé. E esta fé, é uma formidável bem-aventurança que recebemos de Jesus, por intermédio das dúvidas levantadas por São Tomé, a quem o Mestre disse: “Creste, porque me viste. Felizes aqueles

que creem sem ter visto!” (Jo 21,2) “Eu creio Senhor, mas aumentai a minha fé”.

PROFISSÃO DE FÉ
Creio em Deus Pai todo-poderoso,/ ...

 

PRECES DOS FIÉIS
— Senhor, que vossa palavra abra nosso coração para a comunhão convosco e para a solidariedade com todos que têm fome de paz, de pão e de vida digna. Confiantes, vos pedimos.

1. PELA IGREJA, para que alimentada pelo Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, seja testemunha fiel do Reino de Deus no mundo, supliquemos ao bom Deus.

— Senhor, Pão da vida, saciai nossa sede de paz!

2. PARA QUE a Eucaristia produza em nós a comunhão plena com Deus e com os irmãos, supliquemos ao bom Deus.

3. PELA participação consciente e livre na Eucaristia, para que ela nos converta para a
prática da justiça, da partilha e da promoção dos valores que geram fraternidade, supliquemos ao bom Deus.

4. PARA QUE o Senhor abençoe o Santo Padre o Papa, os bispos, sacerdotes, diáconos e continue enviando muitos e bons operários para sua Messe, supliquemos ao bom Deus.

5. POR nossas famílias, pais e filhos, para que cultivem sempre mais o diálogo, a partilha e o respeito de um para com o outro, supliquemos ao bom Deus.

(Intenções próprias da comunidade.)

— Pai de amor e bondade, acolhei nossos pedidos e alimentai-nos sempre com vosso Corpo e com vosso Sangue para que, transformados por esse alimento, sejamos no mundo sinais do vosso Reino. Por Cristo, Senhor nosso.

— Amém.

 

APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS
(CD Fest. Lit. II - Fx 7)

1. Tanta gente vai andando na procura de uma luz, * Caminhando na esperança se aproxima de Jesus. * No deserto sente fome e o Senhor tem compaixão. * Comunica sua palavra: vai abrindo o coração.
Dai-lhes vós mesmos de comer, * Que o milagre vai acontecer. (bis)
2. Quando o pão é partilhado, passa a ter gosto de amor, * Quando for acumulado gera morte traz a dor. * Quando o pouco que nós temos se transforma em oblação, * O milagre da partilha serve a mesa dos irmãos.
3. No altar da Eucaristia o Senhor vem ensinar * Que o amor é verdadeiro quando a vida se doar. * Peregrinos, caminheiros, vamos juntos como irmãos, * Na esperança repartindo a palavra e o mesmo pão.
4. Deus nos fez à sua imagem, por amor acreditou. * Deu-nos vida e liberdade, tantos dons nos confiou. * Responsáveis pelo mundo para a vida promover. * Desafios que nos chegam vamos juntos resolver.

 

ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

 

PAI NOSSO

Presidente - Convidados a participar do banquete da vida, rezemos como Jesus nos ensinou. PAI NOABRAÇO DA PAZ

Animador(a) - Como filhos e filhas do Deus da Paz, saudemo-nos com um gesto de comunhão fraterna. (canto à escolha)

 

CANTO DE COMUNHÃO
Eu sou o pão que vem do céu, * Quem crer em mim, irá viver!
1. Nós reconhecemos o Senhor, partindo o pão, * Mistério de amor, a nossa refeição. (Lc 24,13)
2. O Senhor Jesus no Sacramento nos deixou * Memorial da cruz: morte e ressurreição.
3. Tão grande mistério adoramos, neste altar, * Que nossa fé sustente o nosso caminhar!
4. Ao Povo de Deus, lá no deserto, sem pão, sem lar, * Deus fez cair do céu comida salutar.
5. Todos se assentaram, todos comeram, até fartar, * glória e louvor a Deus, que vem nos saciar!
6. Corpo do Senhor é o pão que temos no altar * e o vinho consagrado é o sangue redentor.

 

PROCISSÃO COM O SANTÍSSIMO SACRAMENTO

Preparar o local para realizar as paradas bem visíveis aos olhos de todos. Lugar para o Santíssimo e as pessoas que irão participar desses momentos. Procissão: à frente o incenso, crucifixo, velas e o Santíssimo conduzido pelos ministros. A âmbula segue fechada durante a procissão. Toca-se sino ou campainha enquanto se caminha, cantando.

Presidente - Em silêncio, adoremos o Senhor do mundo e de nossas vidas. (pausa)

Animador(a) - Hoje a Igreja torna presente o Senhor, faz a memória d’Ele, do seu Mistério Pascal, fato já acontecido: único, irrepitível e sempre atual. Assim, a cada geração é dada a possibilidade de participar do mesmo sacramento do Senhor até que Ele venha! Iniciemos nossa procissão louvando e adorando a Jesus no Santíssimo Sacramento.

1. Deus de amor nós te adoramos neste Sacramento. Corpo e Sangue que fizeste nosso alimento. És o Deus escondido vivo e vencedor, a teus pés depositamos todo nosso amor.

2. Meus pecados redimiste sobre tua cruz, com teu corpo e com teu sangue, ó Senhor Jesus. Sobre nossos altares, vítima sem par, teu divino sacrifício queres renovar.

3. No Calvário se escondia tua divindade, mas aqui também se esconde tua humanidade. Creio em ambas e peço como o bom ladrão, no teu reino, eternamente, tua salvação.

4. Creio em ti ressuscitado mais que São Tomé, mas aumenta em minha alma o poder da fé. Guarda a minha esperança, cresce o meu amor. Creio em ti ressuscitado, meu Deus e Senhor.

5. Ó Jesus, que nesta vida pela fé eu vejo, realiza, eu te suplico, este meu desejo. Ver-te enfim, face a face, meu Divino amigo, lá no céu eternamente ser feliz contigo.

 

- 1ª PARADA -

EUCARISTIA: DOAÇÃO TOTAL

Símbolo dessa parada: quadro ou imagem de São Paulo Apóstolo.

Leitor 1 - São Paulo Apóstolo, em sua Primeira Carta aos Coríntios, afirma: O que eu recebi do

Senhor, foi isso que eu vos transmiti: na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão e,

depois de dar graças, partiu-o e disse: “Isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em minha

memória”. Do mesmo modo, depois da ceia, tomou também o cálice e disse: “Este cálice é a nova

aliança, em meu sangue. Todas as vezes que dele beberdes, fazei isto em minha memória”. Todas às

vezes, de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, estarei proclamando a morte do

Senhor até que Ele venha.

ELE ME AMOU E SE ENTREGOU POR MIM! (bis)

Enquanto se canta, coloca-se incenso no incensório que estará próximo ao Santíssimo. Em seguida, o presidente convida a um breve momento de silêncio e adoração, reza-se o Pai Nosso e a procissão continua com o símbolo desta parada.

1. Cantemos a Jesus Sacramentado, cantemos ao Senhor, Deus está aqui dos anjos adorado, adoremos a Cristo Redentor.

GLÓRIA A CRISTO JESUS, CÉUS E TERRA, BENDIZEI AO SENHOR. LOUVOR E GLÓRIA A TI, Ó REI DA GLÓRIA. AMOR ETERNO A TI, Ó REI DE AMOR.

2. Unamos nossas vozes aos cantares do coro celestial. Deus está aqui no brilho dos altares, o exaltemos com gozo angelical.

3. Jesus, acende em nós a viva chama do mais fervente amor. Deus está aqui. Está porque nos ama como Pai, como amigo e benfeitor.

 

- 2ª PARADA -

A PAZ É FRUTO DA JUSTIÇA

Convidar para esse momento adolescentes, jovens e pessoas na fase adulta, tendo em mãos o cartaz da CF 2009, bandeiras brancas e flores brancas e amarelas.

Leitor 2 - Na Eucaristia, a Igreja celebra o Mistério Pascal de Cristo, celebra a paz que é dada por Ele. Faz memória, participa do modo de vida de Jesus, comunga sacramentalmente com Ele, que é a sua paz. A partir da comunhão sacramental com Jesus, a Igreja, animada pelo Espírito Santo, é enviada em missão. A participação na Eucaristia exige de todos a luta na construção de novos relacionamentos, fundamentados nos valores pregados por Jesus. Para que isso seja possível, a Eucaristia é presença viva de Jesus, é graça, é força. A Eucaristia é fonte de novos relacionamentos que possibilitam a segurança e a paz.

ONDE PÕES TUA CONFIANÇA? SEGURANÇA, QUEM TE TRAZ? É O AMOR QUE TUDO ALCANÇA; SÓ A JUSTIÇA GERA A PAZ!

1. A segurança é vida plena para todos: trabalho digno, moradia, educação; é ter saúde e os direitos respeitados; é construir fraternidade, é ser irmão.

Após um breve silêncio, coloca-se incenso no incensório que estará próximo ao Santíssimo. Reza-se o Pai Nosso e a procissão segue com os símbolos.

1. Glória a Jesus na Hóstia Santa que se consagra sobre o altar e aos nossos olhos se levanta para o Brasil abençoar.

QUE O SANTO SACRAMENTO QUE É O PRÓPRIO CRISTO JESUS SEJA ADORADO E SEJA AMADO NESTA TERRA DE SANTA CRUZ. (bis)

2. Glória a Jesus prisioneiro do nosso amor a esperar. Lá no sacrário o dia inteiro que o vamos todos procurar.

3. Glória a Jesus, Deus escondido que vindo a nós na comunhão. Purificado, enriquecido, deixa-nos sempre o coração.

4. Glória a Jesus, que ao rico, ao pobre, se dá na Hóstia em alimento e faz do humilde e faz do nobre um outro Cristo em tal momento.

5. Glória a Jesus sacramentado que vai ao enfermo visitar. E deixa-o sempre confortado no seu amor a confiar.

 

- 3ª PARADA -

CATEQUESE: CAMINHO PARA O DISCIPULADO

Para esse momento convidar os catequistas tendo nas mãos o cartaz e o texto base do Ano Catequético Nacional.

Leitor 3 - O Ano Catequético Nacional tem por tema: “Catequese, caminho para o discipulado”, e

por lema: “Nosso coração arde quando Ele fala, explica as Escrituras e parte o pão”. Jesus é modelo

de caminhante. Ele era um pregador itinerante, que evangelizava pelos caminhos de sua terra. Ele

mesmo se definiu como o Caminho. Os primeiros cristãos se consideravam seguidores do caminho.

As primeiras comunidades eram formadas a partir de discípulos e discípulas que caminhavam de

uma cidade para outra, espalhando a Boa Nova do Reino de Deus. Hoje, os catequistas são

chamados a serem discípulos missionários, assumindo essa grande missão que Jesus Cristo deixou.

Ó PAI, SOMOS NÓS O POVO ELEITO QUE CRISTO VEIO REUNIR. (bis)

1. Pra anunciar o Evangelho, aleluia! O Senhor nos enviou, aleluia!

Enquanto se canta, coloca-se incenso no incensório que estará próximo ao Santíssimo. Em seguida, o presidente convida a um breve momento de silêncio e adoração, reza-se o Pai Nosso e a procissão continua com os símbolos desta parada.

1. Pai de amor, aqui estamos, celebrando a unidade, somos teus filhos amados nesta mesa da igualdade. Somos uma só família, somos um só coração, eis que a graça da partilha entre nós faz-se oração!

NO RAIAR DE UM NOVO TEMPO VIDA NOVA ENTÃO SE FAZ. A ESPERANÇA DO TEU POVO É JUSTIÇA, AMOR E PAZ!

2. Ó Jesus, Senhor da vida vem trazer libertação! Desta gente tão sofrida vem mostrar-Te Deus-Irmão. Tua cruz é rumo certo, junto a Ti vamos seguir pois teu Reino está bem perto: as sementes vão florir!

3. Santo Espírito de Amor faz em nós tua morada e na luta contra a dor guia nossa caminhada! És a fonte da Verdade, vem mostrar a direção: vida plena, dignidade, povo livre, mundo irmão!

 

NA IGREJA

BÊNÇÃO E ORAÇÃO PELA IGREJA, PELO POVO E PELA NAÇÃO

Presidente - Graças e louvores se deem a todo momento.

AO SANTÍSSIMO E DIGNÍSSIMO SACRAMENTO. (3x)

Presidente - Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

COMO ERA NO PRINCÍPIO, AGORA E SEMPRE. AMÉM.

 

CANTO ANTES DA BÊNÇÃO

1. Tão Sublime Sacramento adoremos neste altar. Pois o Antigo Testamento deu ao Novo o seu lugar. Venha a fé por suplemento os sentidos completar.

2. Ao Eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador. Ao Espírito exaltemos, na Trindade, eterno amor. Ao Deus Uno e Trino demos a alegria do louvor. Amém. Amém!

Solo: Do Céu nos destes o pão.

Ass.: Que contém todo sabor!

OREMOS:

Presidente - Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento nos deixaste o memorial da vossa Paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, para que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção. Vós, que sois Deus com o Pai, e o Espírito Santo. AMÉM.

Onde há sacerdote, neste momento faz-se a bênção com o Santíssimo, onde não houver, faz-se o que segue. O presidente faz as invocações e a assembleia as repete.

Bendito seja Deus.

Bendito seja seu Santo nome.

Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.

Bendito seja o nome de Jesus.

Bendito seja o seu Sacratíssimo Coração.

Bendito seja seu preciosíssimo Sangue.

Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar.

Bendito seja o Espírito Santo Paráclito.

Bendita seja a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima.

Bendita seja a sua Santa e Imaculada Conceição.

Bendita seja a sua gloriosa Assunção.

Bendito seja o nome de Maria, Virgem e Mãe.

Bendito seja São José, seu castíssimo Esposo.

Bendito seja Deus, nos seus anjos e nos seus Santos.

TODOS - Deus e Senhor nosso, protegei a vossa Igreja, dai-lhe santos pastores e dignos ministros, derramai vossas bênçãos sobre o nosso Santo Padre, o Papa Bento XVI, sobre o nosso Bispo, Dom Décio, sobre o nosso pároco, sobre todo o clero; sobre o chefe da Nação e do Estado e sobre todas as pessoas constituídas em dignidade, para que governem com justiça. Dai ao povo brasileiro paz constante e prosperidade completa. Favorecei com os efeitos contínuos de vossa bondade, o Brasil, este Bispado, a Paróquia em que habitamos, a cada um de nós em particular e a todas as pessoas por quem rezamos, ou que se recomendaram às nossas orações. Tende misericórdia das almas dos fiéis falecidos. Dai-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna. AMÉM.

PAI NOSSO... AVE MARIA... GLÓRIA AO PAI...

 

CANTO FINAL HL3, p. 300 CO 389
Nós somos muitos, mas formamos um só corpo, * que é o corpo do Senhor, a sua Igreja, * Pois, todos nós parti-cipamos do mesmo do mesmo pão da unidade, * que é o corpo do Senhor, a comunhão.

1. O pão que, reunidos, nós partimos, é a participação do Corpo do Senhor.
2. O cálice por nós abençoado, é a nossa comunhão no sangue do Senhor.
3. À ordem do Senhor obedecendo, celebramos a memória da nossa redenção.

MÚSICAS:
Hinário Litúrgico HL2 CD Liturgia X Paulus Cantos e Orações (CO)

 

 Faremos tudo o que o Senhor disse!”

 

 

 

 

Inserida por: Administrador - fonte:  homiliasonline
voltar  

 

» Homilia e Animação Litúrgica
 

-

Inserida por: fonte:  
Domingo, 17 de Novembro de 2013 - 33º Domingo do Tempo Comum - É pela Perseverança que nos vem a Salvação
Domingo, 17 de Novembro de 2013 - 33º Domingo do Tempo Comum - "É pela Perseverança que nos vem a Salvação".
Sábado, 02 de novembro de 2013 - Comemoração dos Fiés Defuntos - “Disse Jesus: Eu os ressuscitarei no último dia”
Sábado, 02 de novembro de 2013 - Comemoração dos Fiés Defuntos - “Disse Jesus: Eu os ressuscitarei no último dia”
Domingo, 27 de Outubro de 2013 - 30º Domingo do Tempo Comum- “A Misericórdia de Deus salva o humilde pecador.”
Domingo, 27 de Outubro de 2013 - 30º Domingo do Tempo Comum- “A Misericórdia de Deus salva o humilde pecador.”
Domingo, 20 de Outubro de 2013- 29º Domingo do Tempo Comum- “A oração permanente fortalece a nossa fé
Domingo, 20 de Outubro de 2013- 29º Domingo do Tempo Comum- “A oração permanente fortalece a nossa fé
Sábado, 12 de Outubro de 2013- Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida- “A Mãe de Jesus nos ensina: Fazei tudo o que Ele vos disser!”
Sábado, 12 de Outubro de 2013- Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida- “A Mãe de Jesus nos ensina: Fazei tudo o que Ele vos disser!”
Domingo, 06 de Outubro de 2013- 27º Domingo do Tempo Comum- ”Fé e gratuidade constroem um mundo novo”
Domingo, 06 de Outubro de 2013- 27º Domingo do Tempo Comum- ”Fé e gratuidade constroem um mundo novo”
Domingo, 29 de Setembro de 2013- 26º Domingo do Tempo Comum- "Quem crê na Sagrada Escritura faz a evangélica opção pelos pobres“
Domingo, 29 de Setembro de 2013- 26º Domingo do Tempo Comum- "Quem crê na Sagrada Escritura faz a evangélica opção pelos pobres“
Domingo, 22 de Setembro de 2013- 25º Domingo do Tempo Comum- “Jesus nos orienta a investir nos valores do Reino de Deus”
Domingo, 22 de Setembro de 2013- 25º Domingo do Tempo Comum- “Jesus nos orienta a investir nos valores do Reino de Deus”
Domingo, 15 de Setembro de 2013- 24º Domingo do Tempo Comum- “É do amor misericordioso de Deus que brota o perdão“
Domingo, 15 de Setembro de 2013- 24º Domingo do Tempo Comum- “É do amor misericordioso de Deus que brota o perdão“
Domingo, 08 de Setembro de 2013- 23º Domingo do Tempo Comum- “Chamados a tomar a cruz: Eis nossa missão!”
Domingo, 08 de Setembro de 2013- 23º Domingo do Tempo Comum- “Chamados a tomar a cruz: Eis nossa missão!”

Total de Resultados: 308
[1 / 31]
[1][2][3][4][5][6][7][8][9][10] [Proximo] [Final]

E-mail:
Senha:
 
.:: Calendário Regional ::.
mais fóruns
Login:
Senha:
Cadastre-se
.:: Cene ::.
Atendimento
Localização
Endereços e Calendário 2013
 
.:: Curiosidades ::.
Cores Litúrgicas
Devoção à Nossa Senhora
Fotos Vaticano
Festas Litúrgicas
Mensagem do dia
Orações
Papas
Natal
Páscoa
Quaresma
Rosário
Santo do Dia
Santos
.:: Nossos Links ::.
-> Arquidiocese de Cuiabá
-> Diocese de Cáceres
-> Diocese de Diamantino
-> Diocese de Sinop
-> Dioc. de Rondonópolis
-> Prelazia São Felix
-> Rádio Nazaré - Juina
-> Irmãs DDP
-> SEDAC
-> CNBB
-> Vaticano
.:: Contato ::.
 
 
     
© Copyright 2003 - Webmaster - Política de Privacidade