Cadastre seu email e receba
nosso informativo periodico.
| CADASTRAR | Remover
.:: Institucional ::.
Aspectos Históricos e Geográfico de Mato Grosso.
Aspectos Socias em Mato Grosso
Aspectos Religiosos em Mato Grosso
Breve Histórico do Regional Oeste 2 da CNBB
.:: Papa ::.
.:: Dioceses do RO2 ::.
-> Barra do Garças
-> Cuiabá
-> Diamantino
-> Guiratinga
-> Juína
-> Paranatinga
-> Rondonópolis
-> São Luiz de Cáceres
-> São Felix do Araguaia
-> Sinop
.:: Bispos do RO2 ::.
Biografias
* Datas Comemorativas
.:: Boletins RO2 ::.
.:: CNBB RO2 ::.
Assembléia RO2
AEC
Cáritas
Campanhas da Fraternidade
CEBI
CEB´S
CIMI
CNL - RO2
CNP - Presbíteros
COMIRE
CONIC
CONINTER
CPT
CRB
CRP - Conselho Regional de Pastoral
Infância Missionária
Movimento de Cursilho de Cristandade
Obra Kolping
Pastoral Carcerária
Pastoral da AIDS
Pastoral da Catequese
Pastoral da Comunicação
Pastoral da Criança
Pastoral da Juventude
Pastoral da Pessoa Idosa
Pastoral da Sobriedade
Pastoral do Dízimo
Pastoral do Ecumenismo
Pastoral do Menor
Pastoral do Migrante
Pastoral Familiar
Pastoral Litúrgica
Pastorais Sociais
Renovação Carismática Católica - MT
SAV - Serviço de Animação Vocacional
Secretários(as)
SEDAC
 
Desenvolvimento e Hospedagem
 
  » Homilia e Animação Litúrgica
   
  25/09/2008 - 08:43 - 26º DOMINGO DO TEMPO COMUM - 28 de Setembro de 2008

26º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Dia da Bíblia

 

Vivei em harmonia buscando a unidade em Cristo

 

Leituras:

1° leitura: Ez 18,25-28

Salmo 24(25)

2° leitura: Fl 2,1-11

Evangelho: Mt 21,28-32

 

Cor litúrgica: VERDE

 

Deus nos reúne

ACOLHIDA

Animador(a) - Irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos para celebrar a nossa fé no Cristo Ressuscitado. Hoje, comemoramos o dia da Bíblia e somos chamados pela Palavra de Deus a trabalhar na sua vinha. Que possamos, nesta celebração, constituir-nos em verdadeiro povo de Deus, irmanados a todos os homens e mulheres de boa vontade que se propõem a seguir o caminho de justiça, anunciado por João Batista. Alegres, cantemos.

Procissão de entrada como de costume.

 

Abertura sl 124(125)

HL 3, p.127 (fx 9)

Senhor, tu tens razão, bem feito foi, bem feito foi, pois contra ti pecamos! Mas pela tua honra, misericórdia de nós, agora, a ti nós suplicamos.

1. Quem confia no Senhor, * é qual monte de Sião: * não tem medo, não se abala, * está bem firme no seu chão.

2. As montanhas rodeiam * a feliz Jerusalém. * O Senhor cerca seu povo, * para não temer ninguém.

3. A mão dura dos malvados * não esmague as criaturas, * para os justos não mancharem * suas mãos em aventuras.

4. Venha a paz para o teu povo, * o teu povo de Israel. * Venha a paz para o teu povo * pois tu és um Deus fiel.

 

SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai...

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

DEUS NOS PERDOA

Presidente - Para bem celebrarmos o mistério de nossa fé, reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai e peçamos perdão. (pausa)

1. Senhor, vós sois o caminho, guiai-nos ao Pai com carinho. De nós tende piedade, Senhor tende piedade.

2. Ó Cristo sois a verdade, enchei-nos de caridade. De nós tende piedade, ó Cristo tende piedade.

3. Senhor vós sois nossa vida, buscais a ovelha perdida. De nós tende piedade, Senhor tende piedade.

Presidente - Deus de amor, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. AMÉM.

 

HINO DE LOUVOR

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

ORAÇÃO

Presidente - Ó Deus, que mostrais vosso poder sobretudo no perdão e na misericórdia, derramai sempre em nós a vossa graça, para que, caminhando ao encontro das vossas promessas, alcancemos os bens que nos reservais. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. AMÉM.

 

Deus nos fala

ENTRADA DO LIVRO DA PALAVRA

A equipe de celebração prepara uma bonita coreografia para a entrada da Bíblia ou do Lecionário, com crianças da catequese.

1. Quero levar esta Bíblia, ir cantando em procissão, ir feliz como quem leva a luz do céu em sua mão.

ERGO BEM ALTO ESTA BÍBLIA! HEI-LA ENTRE NÓS E O BOM DEUS! É BÊNÇÃO QUE À TERRA DESCE, É PRECE QUE SOBE AOS CÉUS! (bis)

2. Quero nas mãos este livro, vou levá-lo aonde for! Eu o levo pela vida e ele me leva ao Senhor.

3. Quero beijar esta Bíblia, como beijo sempre sim! Mão de pai que me abençoa e mãe sorrindo para mim.

4. Quero deixar este livro qual um coração no altar: coração de Deus aberto, ansioso por se revelar!

5. Ficam perfumes em gente que só lida com a flor. Assim deixe em nós a Bíblia, a luz de Deus, o seu amor!

 

Anim. Nas leituras de hoje, Deus mostra-nos que se pode reduzir o perfil da humanidade a dois modelos: os que se acham justos e os que se confessam pecadores. Os pecadores têm mais condições de acolher a salvação porque são capazes de arrependimento e conversão, abrindo-se, portanto, ao mistério do Servo despojado, humilde e obediente, Jesus Cristo. Ouçamos com toda a atenção.

PRIMEIRA LEITURA (Ez 18,25-28)

Leitura da Profecia de Ezequiel

Assim diz o Senhor:

25 “Vós andais dizendo:

A conduta do Senhor não é correta.

Ouvi, vós da casa de Israel:

É a minha conduta que não é correta,

ou antes é a vossa conduta que não é correta?

26Quando um justo se desvia da justiça,

pratica o mal e morre,

é por causa do mal praticado que ele morre.

27Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou

e observa o direito e a justiça,

conserva a própria vida.

28Arrependendo-se de todos os seus pecados,

com certeza viverá;

não morrerá”.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

SALMO RESPONSORIAL 24(25)

(HL3, p. 144-145 - (fx5)

Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura e compaixão!

1. Fazei-me conhecer a vossa estrada, vossa verdade me oriente e me conduza! Porque sois o Deus da minha salvação, em vós espero, ó Senhor, todos os dias.

2. Recordai, Senhor, meu Deus, vossa ternura e a vossa compaixão que são eternas! De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia e sois bondade, sem limites, ó Senhor!

3. O Senhor é piedade e retidão e reconduz ao bom caminho os pecadores. Ele dirige os humildes na justiça e aos pobres ele ensina o seu caminho.

 

SEGUNDA LEITURA (Fl 2,1-11)

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses

Irmãos:

1Se existe consolação na vida em Cristo,

se existe alento no mútuo amor,

se existe comunhão no Espírito,

se existe ternura e compaixão,

2tornai então completa a minha alegria:

aspirai à mesma coisa, unidos no mesmo amor;

vivei em harmonia, procurando a unidade.

3Nada façais por competição ou vanglória,

mas, com humildade, cada um julgue

que o outro é mais importante

4e não cuide somente do que é seu,

mas também do que é do outro.

5Tende entre vós o mesmo sentimento

que existe em Cristo Jesus.

6Jesus Cristo, existindo em condição divina,

não fez do ser igual a Deus uma usurpação,

7mas esvaziou-se a si mesmo,

assumindo a condição de escravo

e tornando-se igual aos homens.

Encontrado com aspecto humano,

8humilhou-se a si mesmo,

fazendo-se obediente até a morte,

e morte de cruz.

9Por isso, Deus o exaltou acima de tudo

e lhe deu o Nome que está acima de todo nome.

10Assim, ao nome de Jesus,

todo joelho se dobre no céu,

na terra e abaixo da terra,

11e toda língua proclame:

“Jesus Cristo é o Senhor ”

– para a glória de Deus Pai.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx7)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia! (bis)

Minhas ovelhas escutam minha voz, minha voz estão elas a escutar; eu conheço, então, minhas ovelhas, que me seguem, comigo a caminhar!

 

EVANGELHO (Mt 21,28-32)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, Jesus disse aos sacerdotes

e anciãos do povo:

28 “Que vos parece?

Um homem tinha dois filhos.

Dirigindo-se ao primeiro, ele disse:

‘Filho, vai trabalhar hoje na vinha!’

29O filho respondeu: ‘Não quero’.

Mas depois mudou de opinião e foi.

30O pai dirigiu-se ao outro filho e disse a mesma coisa.

Este respondeu: ‘Sim, senhor, eu vou’.

Mas não foi.

31Qual dos dois fez a vontade do pai?”

Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam:

“O primeiro”.

Então Jesus lhes disse:

“Em verdade vos digo,

que os cobradores de impostos e as prostitutas

vos precedem no Reino de Deus.

32Porque João veio até vós, num caminho de justiça,

e vós não acreditastes nele.

Ao contrário,

os cobradores de impostos e as prostitutas creram nele.

Vós, porém, mesmo vendo isso,

não vos arrependestes para crer nele”.

- Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

PARTILHA DA PALAVRA

O profeta Ezequiel é muito claro ao mostrar que a conseqüência de um ato não deriva das características da pessoa que o realiza, mas da própria ação. O ato mau, mesmo praticado por um justo, gera conseqüências más - que ele compara à morte: "Quando um justo se desvia da justiça, é por causa do mal praticado que ele morre". Assim como o bem, o mesmo se praticado por um ímpio, gera conseqüências positivas - que o profeta denomina vida. O evangelho de São Mateus narra uma parábola presente apenas em seu Evangelho. Resgata as imagens proféticas de Ezequiel, através da parábola dos dois filhos. O que se considerou aí, o que efetivamente se valorizou, não foram as palavras de cada jovem, pois eram palavras vazias, incoerentes com o agir. Julgaram-se, sim, as ações praticadas. O primeiro filho disse: "Não quero", e foi; o segundo disse: "Sim, eu vou", mas não foi. Se nos detivéssemos apenas nas respostas de cada um, erroneamente, pensaríamos que o filho que fala de maneira positiva é o filho bom, que vai praticar o bem, quando o contrário é que corresponde à verdade. São os atos que validam as palavras. Cristo, na cidade de Jerusalém, ao aproximar-se sua "hora", remete a palavra aos sumos sacerdotes e anciões, assim como já tinha falado aos fariseus. Ele responde a todos os que se escandalizam com sua predileção pelos pecadores, dizendo-lhes que estes estão mais próximos da salvação do que os que se consideram justos. A parábola se dirige aos que se fecham para a Boa Nova, aos que não querem reconhecer a identidade de Deus em nome da própria justiça e se consideram pagos por sua própria suficiência. Como estamos estabelecendo a nossa relação entre o que dizemos e o que fazemos? Estamos sendo coerentes? Como vemos os outros? Pelas aparências ou buscamos vê-los como o Pai mesmo os vê?

 

PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Como povo eleito e consciente dos nossos pecados, elevemos ao Pai nossas preces, na certeza de que sua misericórdia é muito maior do que as nossas limitações. Rezemos juntos:

T. Mostrai-nos, Senhor, vossa ternura e compaixão!

1. Pai Santo, olhai pela vossa Santa Igreja, para que represente a comunhão de todos os convertidos a Cristo e dedicados ao trabalho do seu Reino.

2. Que o nosso “sim” a Jesus seja por inteiro como foi o “sim” de Maria na aurora da nossa libertação.

3. Com palavras e atos coerentes, levemos ao mundo o Evangelho de Cristo, inspirados por São Paulo, o Apóstolo dos povos.

4. Que as eleições do próximo domingo representem um ato de cidadania e de coerência política.

5. Que o nosso trabalho pelo Reino repercuta em ações em favor dos pobres e marginalizados, como foi sempre a postura da pregação e dos milagres de Jesus.

(outras intenções da comunidade)

P. Isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor:

T. Amém.

 

APRESENTAÇÃO DOS DONS

Animador(a) - Há nas leituras de hoje um chamamento à prática do bem, àquilo que é agradável a Deus, um convite para fazermos sua vontade. A recordação desse chamado, que cada um recebe do Pai, é muito oportuna neste dia da Bíblia, pois é exatamente nela que encontramos a orientação, a iluminação para atendê-Lo.

Animador(a) - Apresentemos ao Senhor nosso empenho e compromisso em participar dos Círculos Bíblicos, celebrações e em outros momentos de oração e reflexão que a Igreja nos oferece.

O presidente convida a assembléia a ficar de pé e erguer a mão direita em direção à mesa da Palavra e cantar.

A PALAVRA ESTÁ PERTO DE TI, EM TUA BOCA, EM TEU CORAÇÃO.

 

CANTO DAS OFERENDAS

(Onde houver celebração da Palavra)

1. Não tinha nada pra te oferecer, não tinha nada que eu pudesse pôr no teu altar. Eu só pensava nos pecados que eu já fiz, eu só pensava nos irmãos aos quais não fiz feliz. Então eu me lembrei, então eu me lembrei.

MAIS DO QUE OURO, MAIS QUE PRATA, MAIS QUE QUALQUER DOM, O QUE TU QUERES É MEU CORAÇÃO.

2. De mãos abertas e em procissão, eu te ofereço o fruto do trabalho dos irmãos. Eis minhas mãos, eu sou trabalhador, trago nas mãos este sinal, sinal do meu amor. Enquanto eu trabalhei, foi isso que eu pensei.

(Onde houver celebração Eucarística)

1. As nossas mãos estão abertas para unirem-se no partilhar. Comunidade nos faz assim ser mais pros outros, menos pra mim.

A NOSSA OFERTA É VINHO E PÃO. NA MESA POSTA É REFEIÇÃO. O NOSSO GESTO NOS FAZ IRMÃOS, NA EUCARISTIA É COMUNHÃO. (bis)

2. A mesa pronta é o altar, lugar do encontro, do partilhar, que nos renova nessa missão de anunciar justiça e pão.

 

Deus nos faz irmãos

 

ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref., p. 434)

 

PAI NOSSO

Presidente - O Senhor nos comunicou o seu Espírito. Com confiança e a liberdade de filhos e filhas, digamos juntos: PAI NOSSO...

 

ABRAÇO DA PAZ

Animador(a) ou diácono - Vivendo a justiça, a fraternidade e a misericórdia, a paz reinará entre nós. Saudemo-nos com um gesto fraterno. (canto à escolha)

 

CANTO DE COMUNHÃO (se houver)

1. Todo aquele que comer do meu corpo que é doado, todo aquele que beber do meu sangue derramado, e crê nas minhas palavras que são plenas de vida, nunca mais sentirá fome e nem sede em sua lida.

EIS QUE SOU O PÃO DA VIDA, EIS QUE SOU O PÃO DO CÉU; FAÇO-ME VOSSA COMIDA, EU SOU MAIS QUE LEITE E MEL.

2. O meu Corpo e o meu Sangue são sublimes alimentos do fraco indigente é vigor, do faminto é o sustento. Do aflito é consolo, do enfermo é a unção, do pequeno e excluído, rocha viva e proteção.

3. Eu sou o caminho, a vida, água viva e a verdade, sou a paz e a luz do mundo, sou a própria liberdade. Sou a Palavra do Pai que entre vós habitou, para que vós habiteis na Trindade onde estou.

4. Eu sou a Palavra viva que sai da boca de Deus, sou a lâmpada para guiar vossos passos, irmãos meus. Sou o rio, eu sou a ponte, sou a brisa que afaga, sou a água, sou a fonte, fogo que não se apaga.

 

ORAÇÃO

Presidente - Ó Senhor, bendito sejais por Jesus Cristo, vosso Filho, Palavra de vida e fonte de comunhão. Por Ele, renovai em nós o vosso chamado e ajudai-nos a termos as atitudes que Ele teve, sendo dócil e obediente até o fim. Atendei-nos, ó Pai, em nome de Jesus, nosso Senhor. AMÉM.

 

 

Deus nos envia

Avisos

 

BÊNÇÃO

Presidente - O Deus da vida nos abra o coração para acolher a sua Palavra. AMÉM.

- O Filho amado nos ajude a entender os seus ensinamentos. AMÉM.

- O Espírito Santo nos dê sabedoria e discernimento para viver a Palavra. AMÉM.

- Abençoe-nos Deus todo- poderoso: PAI E FILHO E ESPÍRITO SANTO. AMÉM.

- Vamos em paz e que o Senhor nos acompanhe. GRAÇAS A DEUS.

 

CANTO FINAL

Durante o canto final o presidente sai à frente com a Bíblia ou o Lecionário colocando-o de volta no lugar preparado à porta da Igreja para que cada pessoa, ao sair, faça um gesto de reverência diante dele.

1. A Bíblia é dos livros editados o mais belo e verdadeiro, que por Deus foi inspirado, para falar ao mundo inteiro. Nela se encontra o segredo revelado de um Pai que amou os seus primeiro, e ainda hoje, como no passado, da salvação é mensageiro.

É ESTA A PALAVRA DE DEUS, QUE SALVA, ILUMINA E DÁ VIDA. À CONVERSÃO O SENHOR NOS CONVIDA, POIS NÓS SOMOS POVO SEU.

2. Na Bíblia encontramos a mensagem, de amor e de alegria: pois um Deus teve a coragem de assumir o dia-a-dia; fazendo história neste mundo, de passagem, para viver, não de poesia; é o sofrimento a sua linguagem, que leva à sabedoria.

3. A Bíblia dá à vida uma certeza: deste Deus sempre presente, como luz no mundo acesa, a impelir-nos para a frente. No grande dia em que sentimos a pobreza.

 

CANTO FINAL (CO 536)

Toda Bíblia é comunicação * de um Deus amor, de um Deus irmão. * É feliz quem crê na revelação, * quem tem Deus no coração.

1. Jesus Cristo é a Palavra, * pura imagem de Deus Pai. * Ele é vida e verdade, * a suprema caridade.

2. Os profetas sempre mostram * a vontade do Senhor. * Precisamos ser profetas * para o mundo ser melhor.

3. Nossa fé se fundamenta * na palavra dos apóstolos: * João, Mateus, Marcos e Lucas * transmitiram esta fé.

4. Vinde a nós, ó santo Espírito; * vinde nos iluminar. * A palavra que nos salva * nós queremos conservar.

Opcional (CO 525)

A Bíblia é a palavra de Deus * semeada no meio do povo, * que cresceu, cresceu e nos transformou * ensinando-nos viver um mundo novo.

1. Deus é bom, nos ensinou a viver. * Nos revela o caminho a seguir: * só no amor partilhando seus dons, * sua presença iremos sentir.

2.Somos povo, o povo de Deus, * e formamos o Reino de irmãos. * E a Palavra que é viva nos guia * e alimenta a nossa união.

 

 

LEITURAS DA SEMANA:de 29 de setembro a 5 de outubro de 2008

l2ª- Dn 7, 9-10.13-14 ou Ap 12, 7-1l2a; Sl 137 (138), 1-2a. 2bc-3. 4-5 (R/. 1c); Jo 1, 47-51”

l3ª- Jó 3,1-3.11-17.20-23; Sl 87(88), 2-3. 4-5. 6.7-8 (R/. 3a); Lc 9, 51-56

l4ª- Jó 9, 1-12.14-16; Sl 87(88), 10bc-11.12-13.14-15 (R/. 3a); Lc 9, 57-62

l5ª- Ex 23, 20-23; Sl 90 (91), 1-2. 3-4. 5-6. 10-11 (R/. 11); Mt 18, 1-5.10

l6ª- Jó 38, 1.12-21; 40, 3-5; Sl 138(139), 1-3. 7-8. 9-10. 13-14ab (R/. 24b); Lc 10, 13-16

lSáb.- Jó 42, 1-3.5-6.12-16; Sl 118(119), 66. 71. 75. 91.125.130 (R/. 135a); Lc 10, 17-24

l27º DTC Is 5,1-7; Sl 79(80), 9 e 12. 13-14. 15-16. 19-20 (R/. Is 5,7a); Fl 4, 6-9; Mt 21, 33-43

 

São os atos que validam as palavras.

 

Fontes:

http://www.diocesedecolatina.org.br/senhor_1101.htm

http://www.arquidiocese-sp.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC26.htm

 

 

Homilia

Dia Nacional da Bíblia

Queridos irmão e irmãs

         Neste domingo “Dia nacional da Bíblia” é dela mais uma vez que nos vem os questionamentos e as indicações para descobrir as núncias e o desvelar da concretude do Reino em Jesus de Nazaré.

         A Constituição dogmática Dei Verbum (documento sobre a Sagrada Escritura concluído pelo Concílio do Vaticano II) nos confirma isso ao afirmar-nos que nela encontramos uma Palavra, que embora escrita por homens, é feita as luz do Espírito de Deus. “As coisas divinamente reveladas, que se encerram por escrito e se manifestam na Sagrada Escritura, foram consignadas sob inspiração do Espírito Santo” (Concílio Vaticano II, constituição Dogmática Dei Verbum, n. 11). É Deus que escreve, o hagiógrafo escreve o que Deus nos quis revelar. “Deus falou na Sagrada Escritura por meio de homens e de maneira humana” (DV n. 2).

         Ao nos reunir hoje, somos convidados/as a participar da ceia do Senhor como aqueles e aquelas que, entorno de sua Palavra (SE), querem trilhar o caminho por ela apontado Naquele que se apresentou entre nós como simples homem, rebaixou-se e foi obediente até a morte e a morte de cruz. Por isso nos provoca o Evangelho de Mateus, buscando desvelar quem é quem diante da justiça do Reino.

         Para Jesus não adianta maquilar com falsas respostas, pois a justiça do Reino é o parâmetro para sabermos se nos comprometemos ou não. Não basta apenas dizer sim formalmente, é preciso entrar no caminho. A parábola “dos dois filhos”, um aparentemente desobediente, mas que depois faz a vontade do pai e o outro aparentemente obediente, mas que não faz a vontade do pai, quer evidenciar as atitudes diferentes diante de Jesus: rejeição dos chefes religiosos e acolhida dos pecadores. Deus não suporta hipocrisia. Por isso condena quem, com palavras, faz falsas promessas (vê o exemplo dos nossos políticos nesta época de eleição...). É necessário comprometer-se, colocar as mãos no arado, cada um se sentido responsável por todos, como nos diz a segunda leitura: “ Nada façais por competição ou vanglória, mas, com humildade, cada um julgue que o outro é mais importante e  não cuide somente do que é seu, mas também do que é do outro.  Tende entre vós os mesmos sentimento que existe em Cristo Jesus” (v. 3-5).

         Vivemos numa sociedade extremamente desigual, corrupta, em que impera a “lei de Gerson”, cada qual querendo levar vantagens sobre os outros. Daí  nos vem o chamado do profeta Ezequiel, na primeira leitura, é preciso conversão, não adianta apenas reclamar ou culpar os outros e, menos ainda, a Deus. “Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá” (v. 28). Portanto, se nos convertemos, poderemos caminhar rumo aos horizontes de uma sociedade justa e fraterna.

         Desta forma, podemos afirmar que a celebração eucarística deste domingo tem um sabor especial, que nasce no chão da Palavra, uma Palavra (Bíblia) deve fazer ecoar a concretude da justiça na transformação da terra e dos seres humanos.

         Dela (Bíblia) recebemos algumas indicações, principalmente, para eleições deste ano: a sociedade justa e fraterna só pode ser construída se elegermos pessoas responsáveis, que se comprometa com ela, doando suas a serviço de todos. Neste sentido, somos chamados por Paulo (ano Paulino) a termos os mesmo sentimentos de Cristo, que sendo de condição divina, esvaziou até o fim, por isso, Deus o elevou.

 

Tânia Regina da Silva –

tania.td@ig.com.br

 

Inserida por: Administrador - fonte:  www.homolia.com.br
voltar  

 

» Homilia e Animação Litúrgica
 

-

Inserida por: fonte:  
Domingo, 17 de Novembro de 2013 - 33º Domingo do Tempo Comum - É pela Perseverança que nos vem a Salvação
Domingo, 17 de Novembro de 2013 - 33º Domingo do Tempo Comum - "É pela Perseverança que nos vem a Salvação".
Sábado, 02 de novembro de 2013 - Comemoração dos Fiés Defuntos - “Disse Jesus: Eu os ressuscitarei no último dia”
Sábado, 02 de novembro de 2013 - Comemoração dos Fiés Defuntos - “Disse Jesus: Eu os ressuscitarei no último dia”
Domingo, 27 de Outubro de 2013 - 30º Domingo do Tempo Comum- “A Misericórdia de Deus salva o humilde pecador.”
Domingo, 27 de Outubro de 2013 - 30º Domingo do Tempo Comum- “A Misericórdia de Deus salva o humilde pecador.”
Domingo, 20 de Outubro de 2013- 29º Domingo do Tempo Comum- “A oração permanente fortalece a nossa fé
Domingo, 20 de Outubro de 2013- 29º Domingo do Tempo Comum- “A oração permanente fortalece a nossa fé
Sábado, 12 de Outubro de 2013- Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida- “A Mãe de Jesus nos ensina: Fazei tudo o que Ele vos disser!”
Sábado, 12 de Outubro de 2013- Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida- “A Mãe de Jesus nos ensina: Fazei tudo o que Ele vos disser!”
Domingo, 06 de Outubro de 2013- 27º Domingo do Tempo Comum- ”Fé e gratuidade constroem um mundo novo”
Domingo, 06 de Outubro de 2013- 27º Domingo do Tempo Comum- ”Fé e gratuidade constroem um mundo novo”
Domingo, 29 de Setembro de 2013- 26º Domingo do Tempo Comum- "Quem crê na Sagrada Escritura faz a evangélica opção pelos pobres“
Domingo, 29 de Setembro de 2013- 26º Domingo do Tempo Comum- "Quem crê na Sagrada Escritura faz a evangélica opção pelos pobres“
Domingo, 22 de Setembro de 2013- 25º Domingo do Tempo Comum- “Jesus nos orienta a investir nos valores do Reino de Deus”
Domingo, 22 de Setembro de 2013- 25º Domingo do Tempo Comum- “Jesus nos orienta a investir nos valores do Reino de Deus”
Domingo, 15 de Setembro de 2013- 24º Domingo do Tempo Comum- “É do amor misericordioso de Deus que brota o perdão“
Domingo, 15 de Setembro de 2013- 24º Domingo do Tempo Comum- “É do amor misericordioso de Deus que brota o perdão“
Domingo, 08 de Setembro de 2013- 23º Domingo do Tempo Comum- “Chamados a tomar a cruz: Eis nossa missão!”
Domingo, 08 de Setembro de 2013- 23º Domingo do Tempo Comum- “Chamados a tomar a cruz: Eis nossa missão!”

Total de Resultados: 308
[1 / 31]
[1][2][3][4][5][6][7][8][9][10] [Proximo] [Final]

E-mail:
Senha:
 
.:: Calendário Regional ::.
mais fóruns
Login:
Senha:
Cadastre-se
.:: Cene ::.
Atendimento
Localização
Endereços e Calendário 2013
 
.:: Curiosidades ::.
Cores Litúrgicas
Devoção à Nossa Senhora
Fotos Vaticano
Festas Litúrgicas
Mensagem do dia
Orações
Papas
Natal
Páscoa
Quaresma
Rosário
Santo do Dia
Santos
.:: Nossos Links ::.
-> Arquidiocese de Cuiabá
-> Diocese de Cáceres
-> Diocese de Diamantino
-> Diocese de Sinop
-> Dioc. de Rondonópolis
-> Prelazia São Felix
-> Rádio Nazaré - Juina
-> Irmãs DDP
-> SEDAC
-> CNBB
-> Vaticano
.:: Contato ::.
 
 
     
© Copyright 2003 - Webmaster - Política de Privacidade